Lisboa: Capital Europeia do Desporto em 2021 (artigo de Vítor Rosa, 55)

Espaço Universidade 01-09-2019 13:32
Por Vítor Rosa

“Conscientes da importância estratégica do desporto e considerando a prática desportiva como um dos elementos agregadores das populações e do tecido social, semeando o sentimento de pertença das pessoas aos seus bairros e freguesias, Lisboa propôs-se a um desafio de enorme exigência com a candidatura a Capital Europeia do Desporto 2021”. Estas palavras são do Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, e constam da candidatura apresentada pelo município em 2016 (cf. http://www.cm-lisboa.pt/fileadmin/VIVER/Desporto/bid_file_pt.pdf).

 

Lisboa venceu a Haia, cidade holandesa. A atribuição do título de Capital Europeia do Desporto cabe à ACES Europe - European Capital and Cities of Sport Federation, sedeada em Bruxelas. O galardão garante cinquenta e duas semanas de prática desportiva, procurando, com isso, um maior reconhecimento e visibilidade das cidades vencedoras. Procura-se também atrair investimentos. O “label” de Capital Europeia do Desporto foi criado em 2001 e é atribuído anualmente. Tem por objetivo aproximar os cidadãos europeus através do desporto. Mas nem todas as capitais europeias podem pretender este estatuto. Têm que ter mais de 500.000 habitantes.

 

Para se levar o projeto a bom porto, em Lisboa, anuncia-se um investimento de vinte e seis milhões de euros em equipamentos desportivos. Neste anúncio, não se diz de que desporto falamos. Nem se é apenas o futebol profissionalizado. Para além das palavras de circunstância, ainda pouco se sabe sobre o que se pretende promover e implementar.

Portugal continua a ser o país da União Europeia onde menos se pratica desporto.

 

Vítor Rosa

Sociólogo, Doutor em Educação Física e Desporto, Ramo Didática. Investigador Integrado do Centro de Estudos Interdisciplinares de Educação e Desenvolvimento (CeiED), da Universidade Lusófona de Lisboa

 

Ler Mais
Comentários (2)

Últimas Notícias