«Expliquem-me o protocolo: no mínimo, é caricato»

Arouca 24.01.2023 22:12
Por Redação

O técnico do Arouca, Armando Evangelista, mostrou-se inconformado com a atuação da equipa de arbitragem, liderada por Fábio Veríssimo na primeira meia-final da Taça da Liga, jogada na noite desta terça-feira no Estádio Municipal Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria, e na qual a equipa que orienta saiu derrotada ante o Sporting, detentor do troféu (1-2), falhando o acesso à final de sábado, dia 28, com o vencedor do FC Porto-Académico de Viseu, a segunda ‘meia’, a jogar-se na quarta-feira, dia 25.


«Amargo de boca por nem chegarmos ao prolongamento e aos penáltis? É óbvio que sim, mas gostei, muito, da exibição da equipa. O Arouca, depois destes 97 minutos, provou o porquê de estar na Final Four. Não foi o Arouca que teve o domínio do jogo, mas teve uma postura digna, soube sofrer, coube chegar e incomodar o adversário, marcou. O que o Arouca aqui fez dignifica a Taça da Liga. Saímos nesta fase, mas com uma exibição e uma prestação que não só dignifica a Taça da Liga, mas também o futebol português», afirmou Armando Evangelista após o jogo, em declarações à Sport TV.


Quanto ao lance polémico que marca o jogo – a anulação de um golo ao Arouca, e a Antony, aos 45+1, com o resultado a 0-0 -, e sobre o qual logo ao intervalo o médio dos arouquenses David Simão expressou a indignação - «Ao fim de 12 anos já não percebo nada de futebol», disse -, o técnico foi mais contundente na insatisfação para com a interpretação de Fábio Veríssimo e sua equipa de um lance invalidado por uma alegada mão de João Basso, no início do lance.


«Essa jogada, pois… confesso que não entendi, ainda. Não entendo o protocolo. Peço, por favor, que me expliquem o protocolo! Sei é que de um lance em que há uma falta a nosso favor, e em que nos é dada a lei da vantagem, fazemos um golo… e consegue arranjar-se uma falta contra nós e sofremos um golo?! É, no mínimo, caricato! Peço que me expliquem o protocolo para um caso destes: provavelmente sou eu que estou mal informado», disse Evangelista, feliz, apesar do resultado adverso, pela imagem deixada pela equipa diante do detentor do troféu.


«Tenho orgulho nesta equipa, claro. Quem teve a capacidade para jogar com o Sporting desta forma que todos viram, e por muito que o queiram colocar numa má fase o Sporting tem jogadores fantásticas e um treinador que já foi campeão, uma equipa que teve esta capacidade de criar incerteza no resultado até ao final, com capacidade de circular bola, de criar oportunidades, pois… claro que tenho orgulho de todo esta caminhada na Taça da Liga», concluiu.

Ler Mais
Comentários (2)

Últimas Notícias

Serviço de apoio ao cliente
Dias úteis das 9.30h às 13h e 14.30h às 18h
E-mail: clientes@abola.pt
Telefone: 213232133 (Chamada para a rede fixa nacional)
Morada: Tv. da Queimada, 23 1249-113, Lisboa Portugal