Benfica ganha dérbi com Sporting

Voleibol 04.12.2022 21:04
Por Célia Lourenço

O Benfica venceu o dérbi lisboeta referente à 12.ª e penúltima jornada da primeira fase da Liga Una Seguros, por 3-1, e com os parciais de 25-20, 25-20, 24-26 e 25-20.


Esta é a 20.ª vitória nos últimos 21 duelos entre as equipas da Segunda Circular.


Embora desta vez sem que nenhum título estivesse ainda em causa, nenhuma das equipas queria perder.


Com Kelton Tavares de volta ao conjunto, após ausência por lesão, foi, todavia, José Masso quem assinou o primeiro ponto do duelo que o Sporting comandou até ao 3-2, encetando depois um período de equilíbrio, até Peter Wolfi colocar o Benfica à frente, pela primeira vez, no 5-6.


Rafael Oliveira dilatou a vantagem, pouco depois, para dois pontos e, partir daí, o bloco encarnado funcionou na defesa, servindo de mote para um contra-ataque que ia deixando os homens de João Coelho para trás, até que, no ‘set point’, um toque de Tiago Violas deu o primeiro parcial aos visitantes.


No segundo ‘set’, apesar dos esforços de Brian Melgarejo e Joaquin Gallego a contrariar o entrosamento dos campeões nacionais, os homens de Marcel Matz chegaram aos três pontos de vantagem (11-14), altura em que João Coelho pediu ‘time-out’, mas foram as águias a somar pontos.


Endiabrado, Masso, a querer mostrar ter lugar residente no seis leonino, ripostou e reduziu (13-16).


O Benfica roda a equipa, trocando os distribuidores, para Bernardo Westermann servir, mas foi Gabriel Bertolini a conseguir que o Sporting entrasse mais no jogo para felicidade do entusiasta José Jardim, distribuidor que se exibia diante do olhar do pai, com o mesmo nome, que, curiosamente, é diretor desportivo do Benfica, cuja experiência valeu a vantagem de cinco pontos (18-23).


O bloco triplo leonino encaixou e adiou o desfecho, mas foi por pouco tempo, pois um erro de Melgarejo na rede validou o ‘set point’.


Sem margem de erro, o Sporting entrou a pontuar no terceiro ‘set’ e, apesar da tónica do equilíbrio, esteve à frente (3-2), fruto de boa defesa e com bons ataques sem resposta que, pela primeira vez no jogo, colocaram os leões no comando por dois pontos, com alguma mão do oposto cubano José Masso (7-5).


Com Rapha no serviço, o Benfica chega à igualdade (8-8), dando início período de equilíbrio com ponto para um lado e para o outro, embora o ascendente pendesse um pouco mais para o lado dos anfitriões que chegaram a deter três pontos de vantagem (16-13) com intervenção de Thiago Gelinski na defesa e de Thiago Barth.


Thales Falcão foi o elemento desestabilizador no Benfica, cujo bloco e contra-ataque valeu a recuperação (18-18).

João Coelho faz entrar Kelton Tavares para o serviço e Marcel Matz chama André Lopes, que saiu logo depois a queixar-se de pancada na nuca.


O Sporting passa para a frente 23-21, mas o adversário empata (23-23). Uma ‘bomba’ de Masso dá o primeiro ‘set point’ do jogo ao Sporting, anulado pela defesa encarnada: Falcão serve, mas são os leões que voltam a ter a decisão nas mãos e a levar a partida a mais um parcial.


Sem querer perder tempo, o Benfica desequilibrou, soube aproveitar algum desacerto dos leões e colocou-se a ganhar por 12-17.


Apesar de alguns erros, que permitiram a aproximação dos verdes e brancos, geriu a vantagem.


Wohlfi permitiu aos encarnados chegar à barreira dos 20 pontos, a margem chegou aos seis (16-22) e a tradição do sucesso no dérbi da Segunda Circular manteve-se do lado das águias.

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias

Serviço de apoio ao cliente
Dias úteis das 9.30h às 13h e 14.30h às 18h
E-mail: clientes@abola.pt
Telefone: 213232133 (Chamada para a rede fixa nacional)
Morada: Tv. da Queimada, 23 1249-113, Lisboa Portugal