Schmidt ganha pontos com ‘filosofia aberta’

Benfica 03.12.2022 10:07
Por Nuno Reis

Após o jogo com o Penafiel (2-0), para a Taça da Liga, os jogadores do Benfica iniciaram um período de dez dias de folga, e a maior parte aproveitou para mudar de ares, fugir à rotina do dia a dia e passar alguns dias em ritmo de férias, como se do verão se tratasse.


Alguns brasileiros voaram para o seu país, para matar saudades de casa, Rafa esteve também a curtir a areia do Rio de Janeiro, Musa foi para o Dubai, André Almeida visitou a Disneyland Paris, Paulo Bernardo foi ver a casa nos New York Knicks, o majestoso Madison Square Garden, Helton Leite procurou o calor, Lucas Veríssimo e Florentino preferiram pisar solo africano.


Com o Benfica na mó de cima e o trabalho feito, e bem feito, pelos jogadores, o treinador alemão dos encarnados não hesitou em mandar toda a gente para miniférias. O alemão tem filosofia aberta também neste capítulo da vida dos jogadores e entende que deve haver relação equilibrada entre trabalho e descanso. Não alinha no treinar, treinar, treinar, praticamente sem dar folga aos jogadores, algo que no passado recente do Benfica custou críticas a treinadores como Jesus.


E Roger Schmidt tem lucrado com essa ideia, dado que os jogadores sentem-se recompensados e ao mesmo tempo impelidos a corresponder à prova de confiança.


Leia mais na edição impressa ou na edição digital de A BOLA

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias

Serviço de apoio ao cliente
Dias úteis das 9.30h às 13h e 14.30h às 18h
E-mail: clientes@abola.pt
Telefone: 213232133 (Chamada para a rede fixa nacional)
Morada: Tv. da Queimada, 23 1249-113, Lisboa Portugal