«Emails vieram colocar a nu que a verdade desportiva foi posta em causa»

Futebol 25.11.2022 14:06
Por Redação

Mais uma sessão no julgamento do chamado 'caso dos emails', que decorre no Juízo Central Criminal de Lisboa. Ouvido esta manhã através de videoconferência foi o antigo árbitro Carlos Duarte, enquanto testemunha de defesa de Diogo Faria, um dos arguidos do processo, juntamente com Francisco J. Marques e Júlio Magalhães.

Para Carlos Duarte, «os emails vieram colocar a nu que a verdade desportiva foi posta em causa». «Só vi o que foi reproduzido pela imprensa e pelo Porto Canal, mas não queria acreditar nalgumas coisas que vi. É um desmoronar de muita coisa na arbitragem. O poder de alguns agentes sobre a arbitragem é real. Todos nós queremos acreditar que aquilo que acontece no campo é fruto da verdade desportiva e não manipulada por determinados agentes, mas os emails vieram colocar a nu que a verdade desportiva foi posta em causa por determinados agentes. E nunca ouvi ninguém dizer que os emails eram falsos, muito do que estava ali coincidia com a verdade», disse ao coletivo de juízes.

O antigo árbitro, que é também advogado, salientou ainda: «Foi uma especial surpresa e estupefação, já que tivemos a certeza, com a divulgação dos emails, de um comportamento que temos vindo a condenar e repudiar. Acaba por ser irónica a postura de alguns dirigentes. As pessoas que anunciaram o Apito Dourado como o maior escândalo do futebol português, são agora as mesmas que estão envolvidas neste caso.»

Ler Mais
Comentários (7)

Últimas Notícias

Serviço de apoio ao cliente
Dias úteis das 9.30h às 13h e 14.30h às 18h
E-mail: clientes@abola.pt
Telefone: 213232133 (Chamada para a rede fixa nacional)
Morada: Tv. da Queimada, 23 1249-113, Lisboa Portugal