«O treinador adversário não honrou o nome da família»

FC Porto 25.11.2022 23:25
Por Redação

Na sequência do empate (2-2) do FC Porto frente ao Mafra, na primeira jornada do grupo A da Taça da Liga, Sérgio Conceição deixou críticas a Ricardo Sousa, treinador do conjunto da Liga 2.


«Não podemos oferecer 45 minutos ao adversário, faltou intensidade no processo defensivo e com bola também. Quando é assim, até com uma equipa da Liga 2 se sofrem dois golos. Na segunda parte fizemos dois golos, mas podíamos ter feito mais. Depois é aquilo que é o futebol português, vou estar a ser repetitivo… Fui expulso em Mafra por meter uma bola fora. Hoje viu-se tudo do banco. O treinador adversário [Ricardo Sousa] não honrou o nome da família, nem o pai, nem o filho. Deu um encontrão ao Wendell e não se passou nada. Foi assim o jogo todo. Não foi por isso que empatamos, mas é o futebol português. O árbitro tem de dar 14 ou 15 minutos de compensação. Tínhamos todas as condições para chegar à vitória», começou por dizer, realçando que os dragões continuam a «depender de si» para seguir em frente na prova.


«Notou-se a falta de ritmo em alguns momentos, mas isso não é desculpa. Temos de estar sempre preparados. É natural não haver entrosamento. Depois fomos a equipa que sempre fomos, a fazer golos. Empatámos. Temos dois jogos para corrigir. As equipas estão todas iguais no grupo. Deixar um agradecimento a quem veio hoje ao Dragão ver o jogo a um horário nada convidativo para se ver futebol. Dentro de uma equipa, que, para além dos seis jogadores nas seleções, tem outros lesionados… Mas é claro que podemos vir para aqui dizer bitaites como o treinador adversário e falar de uma realidade diferente daquela que realmente aconteceu», concluiu Sérgio Conceição.

Ler Mais
Comentários (7)

Últimas Notícias

Serviço de apoio ao cliente
Dias úteis das 9.30h às 13h e 14.30h às 18h
E-mail: clientes@abola.pt
Telefone: 213232133 (Chamada para a rede fixa nacional)
Morada: Tv. da Queimada, 23 1249-113, Lisboa Portugal