Novo treinador do Sporting encontrou «equipa que estava ferida no orgulho»

Voleibol 19.11.2022 09:03
Por Célia Lourenço

Quando «a única alternativa se perfilava ir para o estrangeiro», João Coelho recebeu o convite «aliciante» para treinar o voleibol do Sporting que, desde a saída de Gerson Amorim, estava a ser orientada interinamente por Afonso Seixas e Renato Migelho, depois de não ter chegado a bom porto o namoro com Nuno Coelho. Esta semana, o antigo líbero de 41 anos estreou-se ao comando leonino a ganhar na Taça Challenge, frente ao Parnu, e com a A BOLA falou sobre os desafios que tem pela frente.


«Encontrei uma equipa ferida no orgulho, porque os jogadores acreditam e têm condições para jogar a um nível melhor e durante mais tempo do que vinham fazendo. Têm vontade plena de trabalhar, mas esta fase inicial é difícil, pois precisamos de ganhar solidez e não temos tempo para laborá-la», comentou João Coelho que, depois de terminar a carreira como jogador no Benfica, emblema com o qual ganhou três Supertaças - foi ainda campeão pela Fonte do Bastardo em 2010/2011 - abraçou a função de técnico no Castêlo da Maia em 2017/2018.


Todavia, entre 2018/2019 até 2021/2022, foi com os açorianos da Terceira que se tornou num tomba-gigantes do continente. E é essa força que quer dar ao Sporting, atualmente 6.º classificado da Liga Una Seguros, apesar do muito trabalho que reconhece ter pela frente. «O importante é como terminamos não como começamos», salvaguarda o técnico, perante as dificuldades causadas por jornadas duplas intramuros e provas europeias a meio da semana. Note-se que o Sporting joga 1.ª mão dos oitavos da Challenge Cup dia 30 com o espanhol Melilla.


Leia mais na edição digital ou na edição impressa de A BOLA.



Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias

Serviço de apoio ao cliente
Dias úteis das 9.30h às 13h e 14.30h às 18h
E-mail: clientes@abola.pt
Telefone: 213232133 (Chamada para a rede fixa nacional)
Morada: Tv. da Queimada, 23 1249-113, Lisboa Portugal