Luís Filipe Vieira: «Não subornei ninguém, em todos os lados existem clubites»

País 03.11.2022 12:18
Por Redação

O debate instrutório do processo Operação Lex, que tem 17 arguidos, incluindo o ex-juiz Rui Rangel e Luís Filipe Vieira, começou esta quarta-feira em Lisboa, no Supremo Tribunal de Justiça.


O antigo presidente do Benfica negou ter recebido qualquer vantagem num suposto pedido a Rangel para desbloquear um processo no tribunal de Sintra. «Não subornei ninguém em lado nenhum. Em todos os lados existem clubites. Não cometi nenhum crime. Está tudo no processo, estou muito à vontade, de consciência tranquila, o advogado pediu-me para cá estar», disse, referindo que teve apenas com Rangel uma «conversa informal num almoço».


Questionado sobre se a oferta de bilhetes para jogos do Benfica funcionava como forma de pagamento de favores, o ex-presidente benfiquista respondeu: «Se fosse por bilhetes que se oferecia por jogo estava toda a gente subornada pelo Benfica.»

Vieira, que está acusado de um crime de recebimento indevido de vantagem, foi ainda questionado sobre um outro caso, a Operação Cartão Vermelho, que motivou a sua detenção em julho de 2021. «Não existe nada, fui detido sem prova nenhuma», atirou, recusando de seguida abordar o atual momento desportivo do Benfica.


Entre os acusados encontram-se três antigos juízes desembargadores — Rui Rangel (expulso pelo Conselho Superior da Magistratura), Fátima Galante (ex-mulher de Rangel) e Luís Vaz das Neves (ex-presidente do TRL, entretanto jubilado) –, bem como o ex-presidente do Benfica Luís Filipe Vieira, o vice-presidente Fernando Tavares e o empresário José Veiga.


Em causa estão os crimes de corrupção passiva e ativa para ato ilícito, recebimento indevido de vantagem, abuso de poder, usurpação de funções, falsificação de documento, fraude fiscal e branqueamento.

Ler Mais
Comentários (1)

Últimas Notícias

Serviço de apoio ao cliente
Dias úteis das 9.30h às 13h e 14.30h às 18h
E-mail: clientes@abola.pt
Telefone: 213232133 (Chamada para a rede fixa nacional)
Morada: Tv. da Queimada, 23 1249-113, Lisboa Portugal