Como os fisioterapeutas 'salvaram' Haaland

Manchester City 30.09.2022 15:53
Por Redação

Domingo tem reservadas as emoções do dérbi de Manchester, com o City a receber o United (14 horas) e Pep Guardiola foi convidado a comparar este a outros dérbis e clássicos que já vivenciou. Em Espanha é o mais intenso.


«O Barcelona-Real teve sempre mais barulho, mais ruído. Mais imprensa, mais tudo. De resto, na Alemanha [Bayern Munique- Borussia Dortmund] ou aqui, dá para trabalhar, é perfeito. Estes jogos são diferentes, sim, trata-se de um grande rival na mesma cidade. Temos de tentar perceber o que o outro lado vai fazer», disse.


Quanto a Erling Haaland, a grande estrela do ataque, o treinador explicou porque é que um fisioterapeuta do clube, Mario Pafundi, acompanhou o avançado aos jogos da Noruega. «Não é esquisito, quando há Euros ou Mundiais os fisios vão com os jogadores. Sempre disse ao clube que o departamento mais importante é o de fisioterapia.


«Ele teve muitas dificuldades no Dortmund. Esteve grande parte da época lesionado, chegou aqui com problemas depois de uma pequena cirurgia no verão. Graças aos fisios ele tem jogado todos os jogos, na época passada não era possível. Ele começou a trabalhar com o Mario e outras pessoas no departamento e graças a eles - e à sua ética de trabalho - ele agora pode jogar regularmente», explicou Guardiola.


Haaland sofreu várias lesões num joelho no passado no Dortmund, mas a carga de trabalho tem sido equilibrada, o que se traduziu, para já, em 14 golos em 9 jogos.


Guardiola antecipou também um duelo entre o norueguês e o lateral argentino do United, Lisandro Martinez. 


«O Erling é mais alto... Mas eu gosto quando as pessoas subestimam os jogadores devido ao tamanho. Sabendo por experiência própria, não há dúvida [sobre Martinez]. Não é a primeira vez que vai jogar contra aavançados mais altos que ele. Mas na área, em várias posições, o Erling é mais alto.»

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias