Diogo Ribeiro abdica da meia-final de 100m livres no Mundial de Lima

Natação 03.09.2022 20:21
Por Miguel Candeias

Inesperado! Poucas horas depois de se ter qualificado para as meias-finais dos 100m livres do 8.ª Mundial Júnior de Lima, com o melhor tempo (48,67s) entre os 93 participantes nas eliminatórias, Diogo Ribeiro terá abdicado de lutar pela passagem à final pois o nome foi retirado da start list oficial e substituído por um dos dois suplentes.


Aliás, os dois reservas para a prova da próxima madrugada: o italiano Davide Passafaro (51,01) e o francês Matteo Robba (51,02) já foram colocados em cada uma das séries da semifinal visto que o sul-africano Nikolas Antoniou (50.09), quarto mais rápido da sessão, também não alinhará.


No entanto, o nadador do Benfica, de 17 anos, continua a figurar entre os oito finalistas para os 50m mariposa, prova que decorrerá apenas 23 minutos depois da meia-final dos 100m livres e lhe poderá garantir a terceira medalha nos campeonatos depois do ouro nos 50m livres e 100m mariposa. Êxitos que trouxeram a Portugal os primeiros pódios de sempre no evento desde a edição inaugural no Rio de Janeiro-2006, onde Diana Gomes havia sido 4.ª nos 100 bruços. Melhor classificação até agora.   


A decisão do nadador e certamente do técnico nacional Alberto Silva, que o orienta desde o início da temporada no CAR do Jamor, não só poderá estar relacionada com algum cansaço físico, já que Ribeiro nadou nove provas em quatro dias no Peru e há duas semanas esteve no Europeu absoluto de Roma, chegando a duas finais e quatro semifinais, mas também poderá estar relacionado com a ambição de tentar bater o recorde do mundo júnior dos 50m mariposa.


Recorde-se que o recorde nacional alcançado nos Europeus absolutos de Roma, que lhe garantiu a medalha de bronze (23,07s), deixaram-no a escassos 2 centésimos da marca fixada pelo russo Andrei Minakov (23,05) nos campeonatos nacionais da Rússia em 2020.


Desta forma, parece ter ficado afastada a hipótese de Diogo Ribeiro competir no último dia do campeonato, amanhã, e regressar com quatro pódios. Mais difícil seria garantir o ouro nos 100m livres onde figura o fenómeno romeno David Popovici, segundo mais rápido da sessão com 49,14s, mas que no Euro de Itália parou o cronómetro nos 46,96s, derrubando o recorde mundial (46,91s) que o brasileiro César Cielo fixara em 2009.


O máximo pessoal de Diogo nos 100m livres, que também é recorde nacional absoluto, são 48,52s. Conseguidos igualmente na capital italiana. 

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias