Nuno Hidalgo chega para a baliza

Académica 30.06.2022 22:25
Por Eduardo Pedrosa Marques

Nuno Hidalgo vai ser jogador da Académica em 2022/2023, sabe A BOLA.


O guarda-redes, de 30 anos, chega a Coimbra depois de uma época ao serviço do Estrela da Amadora, onde participou em 13 jogos na Liga 2.


Depois de dividir a formação entre Loures, Sporting e Torreense, Nuno Hidalgo estreou-se enquanto sénior, precisamente, no emblema do Oeste, passando depois por Atlético da Malveira, Loures, Benfica e Castelo Branco, Torreense, Sintrense, União de Santarém e Estrela da Amadora. O próximo passo na carreira será na cidade dos estudantes, com a camisola da Briosa.


Nuno Hidalgo é o segundo guarda-redes contratado pelos estudantes neste defeso, já depois de garantido o concurso de Luís Pedro (ex-Anadia) que, aos 28 anos, regressa à Académica, clube que já tinha representado na formação e na extinta equipa B. No seu currículo, Luís Pedro conta ainda com passagens por Carapinheirense, Fátima, Mortágua e Nogueirense.


Para o setor defensivo, e após ter conseguido os concursos de Benny Silvano (ex-UD Leiria) e de Marco Grilo (ex-Lusitânia de Lourosa), A BOLA sabe que a Briosa tem também asseguradas as aquisições de Nivaldo (ex-Anadia), Diogo Costa (ex-Anadia) e Bernardo Ferreira (ex-União 1919).


A intermediária tem, para já, garantidas as contratações de Pepo (ex-Alverca), David Caiado (ex-Penafiel), David Teles (ex-Sintrense) e David Brás (ex-Oliveira do Hospital).


Já no que ao ataque diz respeito, Diogo Ribeiro (ex-Alverca), Diogo Machado (ex-júnior) e João Pais (ex-Oliveira do Hospital) são, até à data, as caras novas para o plantel que será liderado por Miguel Valença.


O jovem técnico academista, de 32 anos, também regressa a uma casa que bem conhece, uma vez que, enquanto jogador, realizou quase todo o seu percurso de formação ao serviço da Briosa. Foi ele o homem do leme escolhido por Miguel Ribeiro para comandar a equipa nesta inédita participação na Liga 3, sendo que o sonho dos estudantes é claro: regressar às competições profissionais do futebol português.


Entretanto, o cargo de diretor desportivo vai ser ocupado por Zé Nando. O antigo jogador dos capas negras (entre 1995 e 2002), volta a Coimbra onde também já trabalhara enquanto treinador principal dos juniores e adjunto dos seniores.







Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias