Antigo craque rendido a Abel no Palmeiras e muito confiante em Jesus no 'seu' Fenerbahce

Brasil 17.06.2022 19:05
Por Pedro Cadima

Atual treinador dos sub-20 do São Paulo, Alex é uma lenda no Palmeiras, 231 jogos e 73 golos, e um deus no Fenerbahçe, 346 jogos e 171 golos, números que só por si explicam que seja o jogador mais amado no clube turco, merecedor de uma estátua ao lado do estádio Sukru Saracoglu.


O antigo criativo feito no Coritiba, um fora-de-série esquecido de fases finais de Mundiais, por todo o Brasil muitos não perdoam essa gralha na canarinha, é alguém com sensibilidade apurada nestes dois clubes, que vivem uma excitação e frenesim em redor de técnicos portugueses, como é o caso de Abel Ferreira, em estado de graça no Verdão, e Jorge Jesus, incendiando paixões em Istambul.


Vamos por partes, começando por Abel Ferreira, fazendo do Palmeiras líder do Brasileirão, na peugada do título que ainda o fará mais eterno no Palestra Itália. «O Palmeiras é o candidato número 1 a ganhar o Campeonato. Estão a jogar muito bem e com muitas variações. Está tudo funcionando na perfeição», elogia Alex, pontuando o trabalho do antigo técnico do SC Braga.


«O que mais gosto é que ele potenciou praticamente todos os atletas do Palmeiras. Todos que entram mantêm o nível de quem estava a ocupar lugar no onze. E isso faz com que a equipa se mantenha sólido o tempo inteiro», classifica o maestro Alex, dono no seu tempo do esplendor nas bolas paradas.


«Abel já está na história do futebol brasileiro e sul-americano. E tudo o que está a fazer vai deixá-lo com uma importância ainda maior», revela o antigo médio, reforçando os elogios.


«O Flamengo de Jesus será lembrado para sempre. Mas este Palmeiras de Abel também. São equipas vencedoras e, mais do que vencerem, prendem o público com um excelente futebol. Jesus ficou um período mais curto, mas muito marcante. Abel leva mais tempo e quer seguir ainda mais. Não tenho dúvidas que será eternizado por cá», atira, reconhecendo a fortíssima paixão dos adeptos pelo treinador natural de Penafiel.


«É certo que vivem um momento mágico na relação. Não o querem a perder, a confiança na equipa é ótima. Tudo o que Abel tem feito tem funcionado e tem atraído os adeptos», admite.


Já sobre Jorge Jesus no Fenerbahce, Alex reclama ainda mais autoridade para falar. É figura de culto nos asiáticos de Istambul, onde jogou oito épocas e meia. Sempre que se posiciona nas bancadas, em visitas momentâneas, o estádio vem abaixo.


«O Fenerbahçe está a oito anos sem vencer o campeonato, é claro que torna a expetativa enorme em torno do trabalho de Jorge Jesus, campeão em Portugal e no Brasil. Essa expetativa é minha também, faço parte da ‘torcida’. Esperando muito que consigam desenvolver o melhor trabalho possível. Ele vai fazer equipa bem competitiva certamente», aclara o antigo médio, jogando à defesa quanto ao investimento sugerido por Jesus.


«Não sei que planos tem em termos de reforços, nem devo emitir opinião. Mas ele chegou com tudo bem avaliado, juntamente com o seu elenco e penso que analisou muitas possibilidades para o plantel», nota Alex, confiante numa fórmula de sucesso em solo turco.


«Ele mostrou no Benfica e Flamengo que é uma pessoa sempre próxima dos atletas, sempre vibrante e participativo. Isso é algo muito bom para o público turco», valida o técnico dos sub-20 do São Paulo, impondo uma necessidade de se por as coisas em perspetiva.


«Claro que Portugal é diferente do Brasil, o Brasil diferente da Turquia. Reconhecer que são contextos culturalmente diferentes é o primeiro passo para o sucesso. Ele sabe disso por toda a experiência que possui. O trabalho que fez no Flamengo foi lindo e histórico. Serve como consulta, mas ele sabe que na Turquia é um capítulo novo. Aposto que fará um grande trabalho», ressalva.

Ler Mais
Comentários (1)

Últimas Notícias