Michael Carrick deixa o Manchester United

Inglaterra 02-12-2021 23:02
Por Redação

Michael Carrick, ex-adjunto de Solskjaer e antigo jogador do Manchester United, que orientou interinamente o grupo após a saída do norueguês do comando técnico dos 'red devils', deixou o clube após ter comandado a equipa no seu último jogo ao leme, sabendo-se que, no próximo domingo, frente ao Crystal Palace, o alemão Ralf Rangnick estará já no banco.

 

O anúncio oficial foi feito hoje, após a vitória por 3-2, sobre o Arsenal. Carrick orientou os red devils em três jogos: uma vitória (determinante) em casa do Villarreal, por 2-0, para a Champions League, que assegurou a passagem aos oitavos-de-final, um empate, em Stamford Bridge, diante do Chelsea (1-1), no passado fim de semana e hoje nova vitória, agora sobre o rival Arsenal, por 3-2, em Old Trafford, que permitiu aos diabos vermelhos ultrapassarem na classificação os Wolves de Bruno Lage (e restante companhia portuguesa), subindo ao 7.º posto, com os mesmos 21 pontos do Wolverhampton (8.º), mas com melhor diferença de golos.

 

O Manchester United encontra-se um ponto atrás do Tottenham (5.º) e reduziu a desvantagem relativamente ao Arsenal para apenas dois pontos (2 pontos), podendo ainda alcançar o West Ham no 4.º lugar, que esta jornada não foi além de uma igualdade a uma bola, em casa, com o West Brom.

 

«Um jogador, um adjunto, um treinador. Mas, acima de tudo, uma verdadeira lenda do Manchester United», era esta a mensagem que se podia ler nas redes sociais dos red devils, em homenagem a Michael Carrick, que assim se despediu dos adeptos.

 

Esta atitude não deixa de constituir também uma resposta às críticas do ex-companheiro de equipa e agora comentador Paul Scholes, que afirmou que Michael Carrick e todo o staff deveriam ter deixado o Manchester United aquando da saída de Ole Gunnar Solskjaer.

 

Ler Mais
Comentários (2)

Últimas Notícias