O novo goleador que escapou ao Benfica

SC Braga 27-10-2021 03:59
Por Pascoal Sousa

Tem nas costas o número 99, mas nunca sonhou ser como Vítor Baía. Na verdade, Vítor Oliveira, nome de guerra Vitinha, 21 anos, afirma-se no SC Braga como o terror dos guarda-redes.

Frente ao Gil Vicente fez a estreia a titular e a marcar na Liga, tornando-se fundamental na conquista dos três pontos. Foi o sexto jogo oficial, o segundo no campeonato, e leva já quatro golos apontados. Mas, afinal, quem é este rapaz?

 

Vitinha é natural da freguesia de Cavez, em Cabeceiras de Basto, e o orgulho da formação da Associação Águias de Alvite, clube com ligação ao Benfica no qual jogou até ser juvenil de segundo ano. Destacava-se pelos muitos golos que marcava mas há uma ironia nesta história. «Nunca era chamado à seleção da AF Braga. Acho que nem o iam ver, mas com as equipas mais fortes ele nunca era o mais fraco. Era tão bom ou melhor que os outros», recorda Bernardino Dourado, coordenador da escola do Águias de Alvite.
 

Vitinha chegou a fazer testes no Seixal, mas não chamou a atenção do Benfica. Numa rara ocasião em que o SC Braga fez captações explodiu. «Foi no 1.º de Maio. Marcou três golos no primeiro jogo! Eram muitos miúdos, ficaram dois, ele foi um dos selecionados. É preciso lembrar que as expectativas eram baixas: chegou tarde, com 17 anos, passou de um clube pequeno para uma Academia, era tímido e introvertido. Mas com sentido de missão e trabalho subiu a pulso. Nos juniores disputámos o título até ao fim com o Benfica, com o Vítor sempre em destaque», rebobina José Carvalho Araújo, treinador na formação dos bracarenses.

Leia mais na edição digital ou na edição impressa de A BOLA.

Ler Mais
Comentários (20)

Últimas Notícias