«É a minha cadeira de sonho» 

Moçambique 26-10-2021 17:35
Por Álvaro da Costa, Maputo 

Chiquinho Conde foi apresentado esta terça feira como novo treinador de Moçambique (Mambas), numa conferência de imprensa bastante concorrida na sede da Federação Moçambicana de Futebol (FMF), em Maputo.

 

O treinador moçambicano não escondeu enorme satisfação por ter sido o escolhido para ser o próximo timoneiro da seleção A. 

 

«É uma missão patriótica e espinhosa. O povo moçambicano está ávido por bons resultados e quando entrarmos em campo temos de saber que eles precisam de alegrias. Não tenho uma varinha mágica, mas de uma coisa podem ter a certeza: venho com ganas de ganhar!», anotou. 

 

Durante a sua apresentação, o técnico, de 55 anos, antigo avançado de Belenenses, Sporting ou Vitória de Setúbal, deixou um aviso aos jogadores.

 

«Teremos de disputar a bola como se da última se tratasse», frisou, acrescentado que os Mambas têm condições para elevar a qualidade de jogo, justificando esse desiderato com o facto de o país ter um grande leque de jogadores a atuar no estrangeiro.

 

«Nunca na história do futebol moçambicano tivemos tantos jogadores a jogar fora e com qualidade. É preciso trazer esses atletas para a seleção», referiu.

 

Em jeito de conclusão, Chiquinho Conde revelou que comandar os Mambas é um sonho tornado realidade. 

 

«Quero que saibam que esta é a minha cadeira de sonho e estou disposto a lutar por ela até a morte. O valor mais alto do futebol para mim chama-se Mambas. É um privilégio poder estar aqui e falar para todos os órgãos sociais do país. Lembro-me bem quando ainda jovem comecei a dar os primeiros como jogador na seleção, em 1985. Nesse ano fui convocado para os sub-20 e já nessa altura fui escolhido para ser capitão. A partir daí a minha história como jogador ficou ligada incondicionalmente à equipa de todos os moçambicanos, os Mambas. No ano seguinte estive no CAN sénior, joguei com uma geração belíssima, com jogadores como Joaquim João, Calton e Chababe. O meu desejo é conseguir trilhar o sucesso que tive na seleção enquanto jogador, onde consegui qualificações sucessivas para o Campeonato Africano das Nações (CAN)», atirou.

 

Chiquinho Conde irá fazer a sua estreia como selecionador a 11 de novembro, quando Moçambique defrontar a Costa do Marfim em jogo da quinta jornada do grupo D da zona africana de qualificação para o Mundial-2022.

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias