Black Bulls perde em Lichinga e Fer. Beira esfrega as mãos

Moçambique 25-10-2021 00:24
Por Alexandre Zandamela, Maputo

Ainda temos Moçambola! Este domingo, se o Ferroviário de Lichinga negou-se a ser o bombo da festa da histórica conquista do título pelo Black Bulls, ganhando no seu Estádio Municipal 1.º de Maio, por 1-0, o o Ferroviário da Beira, principal perseguidor da turma treinada pelo português Hélder Duarte, com a sua vitória (2-1) sobre o homónimo de Nacala, esfrega as mãos de contentamento, pois renascem as suas esperanças de voltar a ser campeão.
 

Para o Black Bulls este era o desafio que poderia ter marcado a sua história no Campeonato Moçambicano de Futebol da 1.ª Divisão, no ano de estreia. Porém, Valter assim o não permitiu, ao assinar, aos 64 minutos, o golo que quase deitarava abaixo o Municipal de Lichinga, com a efusiva festa dos adeptos que acorreram ao local desde as primeiras horas da manhã, ávidos de viver as incidências de uma das partidas mais badalas da prova e que, curiosamente, colocava frente a frente dois novos primodivisionários.
 

Com a derrota dos touros e o triunfo dos locomotivas do Chiveve no seu reduto, com tentos das estrelas Dayo e Maninho, o jogo do ano para ambos os conjuntos terá lugar no próximo domingo, no Tchumene, Matola, quando Black Bulls e Ferroviário da Beira, ora separados por quatro pontos (54-50) se encontrarem.
 

À formação de Hélder Duarte, na 25,ª e penúltima jornada, um empate será suficiente para o título inédito, mas, em caso de derrota, os beirenses de Akil Marcelino não somente reduzem a diferença para apenas um ponto como também remetem a decisão final para a derradeira ronda, na qual o Black Bulls jogará em Xinavane, ante o Incomáti, e o Ferroviário da Beira terá pela frente o vizinho Textáfrica do Chimoio.
 

Com o segundo lugar já fora de conjecturas está o UD Songo, que depois da vitória (2-0) na passada quarta-feira sobre o Costa do Sol, em jogo de acerto de calendário, ainda sonhava com o posto de vice-campeão. Nesta 24.ª jornada, os hidroeléctricos foram ao Estádio 25 de Junho empatar a zero com o Ferroviário de Nampula.
 

Na luta pela fuga aos lugares da despromoção – os últimos três classificados vão disputar uma liguilha, com o pior entre eles a descer de divisão – o Incomáti está bem encaminhado, mercê do triunfo, no canavial de Xinavane, sobre o Desportivo de Maputo, por 1-0, golo apontado por Flávio.
 

Na discussão com os açucareiros está o Matchedje de Mocuba, vencedor na recepção à Liga Desportiva de Maputo também por uma bola sem resposta, com o golo a ser marcado por Fachy, na transformação de uma grande penalidade. Também através de castigo máximo a Associação Desportiva de Vilankulo, no Alto Macassa, bateu o Ferroviário de Maputo, enquanto Costa do Sol e Textáfrica do Chimoio empataram a zero.

 

Resultados da 24.ª jornada

Ferroviário de Lichinga, 1-Black Bulls, 0                         

Ferroviário da Beira, 2-Ferroviário de Nacala, 1              

Ferroviário de Nampula, 0-UD Songo, 0                          

Costa do Sol, 0-Textáfrica do Chimoio, 0                         

AD Vilankulo, 1-Ferroviário de Maputo, 0                      

Incomáti de Xinavane, 1-Desportivo de Maputo, 0          

Matchedje de Mocuba, 1-Liga Desportiva, 0

 

Classificação
Black Bulls 54 pontos
Ferroviário da Beira 50
UD Songo 42
Ferroviário de Lichinga 41
Ferroviário de Maputo 36

Costa do Sol 35
AD Vilankulo 35
Ferroviário de Nacala 31
Liga Desportiva de Maputo 28
Ferroviário de Nampula 27
Incomáti de Xinavane 26
Matchedje de Mocuba 20

Desportivo de Maputo 16

Textáfrica do Chimoio 14 

  

 

Ler Mais

Últimas Notícias