Verstappen ganha em Ímola e ‘cola-se’ a Hamilton

Fórmula 1 18-04-2021 16:18
Por José Caetano

Max Verstappen, da Red Bull-Honda, ganhou o Grande Prémio da Emília-Romanha, no Autódromo Enzo e Dino Ferrari, em Ímola. Na segunda etapa do Mundial de Fórmula 1, o holandês de 23 anos ‘acelerou’ para a vitória logo após o arranque – encontrava-se na 3.ª posição na grelha de partida, mas ocupava a 1.º no final da curva 1, depois de ganhar ‘braço de ferro’ com Lewis Hamilton, da Mercedes, que tinha saído da ‘pole position.

 

A segunda edição do Grande Prémio da Emília-Romanha (a corrida estreou-se em 2020 no calendário do campeonato) foi tão movimentada como acidentada. O arranque fez-se com o piso molhado, razão por trás quer do despiste de Nicholas Latifi (Williams), quer da colisão de George Russelll (Williams) e Valtteri Bottas (Mercedes). O primeiro, logo após a partida, resolveu-se com intervenção do Safety Car. O segundo, quando faltavam 29 das 63 voltas, parou a corrida e… salvou Hamilton. O inglês encontrava-se em 2.º no momento em que perdeu o controlo do Mercedes #44 e baixou para 9.º, muito longe dos lugares no pódio (tinha perdido uma volta para os primeiros!), mas a bandeira vermelha permitiu-lhe reparar o monolugar e preparar-se para recuperar (muitas) posições.

 

No recomeço da corrida, realizado atrás do Safety Car, Verstappen, que nunca liderou o Mundial de Pilotos, esteve tanto no comando do grande prémio como do campeonato. O holandês, experiente (e imperturbável…), nunca parou de aumentar a vantagem sobre os rivais até à bandeira de xadrez e, pela primeira vez em sete temporadas na Fórmula 1 e à 9.ª tentativa, ganhou um grande prémio em Itália – até hoje, como melhor registo, 5.ª em 2018; o ano passado, em três oportunidades (Monza, Mugello e Ímola), três abandonos!

 

Hamilton, confirmando que não existem campeões sem sorte, aproveitou a oportunidade de que dispôs após o erro de pilotagem (comete-os muito raramente) e, em 29 voltas, foi capaz de recuperar até 2.º e, durante a operação, assinou a volta mais rápida e conseguiu o ponto de bónus que garante a manutenção da liderança do Mundial. É o 167.º pódio de Lewis em 268 grandes prémios. Curiosamente, o britânico tem muitas mais vitórias (96) do que segundos lugares (41).

 

Em Ímola, na 3.ª posição, à frente dos Ferrari de Leclerc (4.º) e Sainz Jr. (5.º), terminou Lando Norris, da McLaren-Mercedes. Na Emília-Romanha, o talentoso piloto inglês de 21 anos igualou o melhor resultado da carreira na Fórmula 1 (Áustria-2020) e somou só o segundo pódio na Fórmula 1.

 

Classificação

1.º Max Verstappen, Red Bull-Honda, 2:02.34,598 horas

2.º Lewis Hamilton, Mercedes-AMG, +22,000 s

3.º Lando Norris, McLaren-Mercedes, +23,702 s

4.º Charles Leclerc, Ferrari, +25,579 s

5.º Carlos Sainz Jr., Ferrari, +27,036 s

6.º Daniel Ricciardo, McLaren-Mercedes, +51,220 s

7.º Lance Stroll, Aston Martin-Mercedes, +51,909 s

8.º Pierre Gasly, AlphaTauri-Honda, +52,818 s

9.º Esteban Ocon, Alpine-Renault, +1.05,704 m

10.º Fernando Alonso, Alpine-Renault, +1.06,561 m

11.º Sergio Pérez, Red Bull-Honda, +1.07,151 m

12.º Yuki Tsunoda, AlphaTauri-Honda, +1.13,184 m

13.º Kimi Räikkönen, Alfa Romeo-Ferrari, +1.34,773 m

14.º Antonio Giovinazzi, Alfa Romeo-Ferrari, a 1 volta

15.º Sebastian Vettel, Aston Martin-Mercedes, a 2 voltas

16.º Mick Schumacher, Haas-Ferrari, a 2 voltas

17.º Nikita Mazepin, Haas-Ferrari, a 2 voltas

Volta mais rápida: Lewis Hamilton, Mercedes-AMG, 1.16,702 m, na volta 60

Próximo Grande Prémio: Portugal (Portimão), a 2 de maio

 

Mundial de Pilotos

1.º Lewis Hamilton, 44 pontos

2.º Max Verstappen, 43 pontos

3.º Lando Norris, 27 pontos

4.º Charles Leclerc, 20 pontos

5.º Valtteri Bottas, 16 pontos

6.º Carlos Sainz Jr., 14 pontos

7.º Daniel Ricciardo, 14 pontos

8.º Sergio Pérez, 10 pontos

9.º Lance Stroll, 7 pontos

10.º Pierre Gasly, 4 pontos

11.º Yuki Tsunoda, 2 pontos

12.º Esteban Ocon, 2 ponto

13.º Fernando Alonso, 1 pontos

14.º Kimi Räikkönen, 0 pontos

15.º Antonio Giovinazzi, 0 pontos

16.º George Russell, 0 pontos

17.º Sebastian Vettel, 0 pontos

18.º Mick Schumacher, 0 pontos

19.º Nikita Mazepin, 0 pontos

20.º Nicholas Latifi, 0 pontos

 

Mundial de Construtores

1.º Mercedes-AMG, 60 pontos

2.º Red Bull-Honda, 53 pontos

3.º McLaren-Mercedes 41 pontos

4.º Ferrari, 34 pontos

5.º Aston Martin-Mercedes, 7 pontos

6.º AlphaTauri-Honda, 6 pontos

7.º Alpine-Renault, 3 pontos

8.º Alfa Romeo-Ferrari, 0 pontos

9.º Williams-Mercedes, 0 pontos

10.º Haas-Ferrari, 0 pontos

Ler Mais
Comentários (2)

Últimas Notícias

Mundos