Dragões dão-se bem com os ares da Choupana

FC Porto 16-04-2021 10:36
Por Pedro Barros

Olha de turismo e de outros gozos prazenteiros, a Madeira também convida ao futebol de primeira e convoca o FC Porto com frequência anual. A Choupana faz parte desse roteiro desde 2000, ainda que gere a desconfiança de diferentes agentes da bola portuguesa, por obrigar a uma inusitada viagem por estradas íngremes e curvas apertadas e por dúvidas que o microclima expõe, com um traiçoeiro nevoeiro sempre à espreita de atrapalhar os planos de quem parte para a longa temporada sem esperar encontrar mais surpresas e que obriguem a inesperadas e avultadas mudanças logísticas de última hora.
 

Coloquem-se de parte estes pormenores e no FC Porto não há quem se atreva a erguer a voz a contestar as saídas ao recinto do Nacional. Ninguém. Muito menos no presente.
 

Afinal, os dragões partem para o desafio de domingo a viver um ciclo de quatro triunfos consecutivos no palco do Nacional e esboçando uma notável fiabilidade na hora de atirar à baliza deste adversário. Dados estes que refletem a imagem fulgurante com que os azuis e brancos assaltam a baliza dos funchalenses desde que os dois emblemas se cruzaram pela primeira vez.

É na casa do Nacional que os dragões assinam a melhor média de golos marcados perante os atuais competidores da Liga. 2,25 golos por encontro é o pujante número que os portistas carregam nesta viagem à Ilha da Madeira, registo que reforça a pretensão e a esperança de passarem intactos por aquele cenário e de se manterem sem mais feridas na concorrida luta pelo título.

 

Leia mais na edição digital ou na edição impressa de A BOLA.

Ler Mais
Comentários (11)

Últimas Notícias