Outriders: A sobrevivência da humanidade está nas tuas mãos

Jogos 14-04-2021 10:17
Por Redação

O estúdio People Can Fly’s em conjugação com a Square Enix lançou no mercado o Outriders. É um jogo com semelhanças a Destiny e com o Division, onde o jogador estará sempre a tentar adquirir melhor equipamento, que passa por diferentes tipos de armaduras e armas para evoluir a sua personagem.

 

A história começa com a fuga da Terra, que está a morrer, e a busca por um planeta onde a civilização posso reconstruir, que será em Enoch. O problema é que quando chegam ao destino o planeta não é o paraíso que todos esperavam. Descobrem que existe uma anomalia que provoca tempestades magnéticas com repercussões gravíssimas que mata tudo à sua volta ou que concede a alguns incríveis poderes…

 

 

A primeira escolha que o jogador irá fazer é a classe de guerreiro com que vai começar. Existem quatro hipóteses. Temos o Pyromancer cujas habilidades estão centradas no fogo. O Techonomancer que tem a capacidade de criar pequenas torres defensivas que disparam face ao inimigo. O Trickster que tem a possibilidade de moldar o tempo, de desacelerar os movimentos dos adversários e de teleportação. Temos ainda o Devastator, que é para ser jogado em cima dos inimigos, é o «tanker» deste jogo, com capacidades para aguentar muito dano por parte

 

 

Cada uma desta escolhas ainda terá subclasses e o jogador vai desbloqueado os diferentes tipos de poderes à medida que vai evoluindo a sua personagem. Existem vários poderes, mas o «gamer» só pode escolher três e terá de selecionar aqueles que gosta. Quando utiliza um poder só poderá voltar a utiliza-lo passado alguns segundos e isso também irá depender das armaduras que está a utilizar.

 

Uma das diferenças deste jogo em relação às restantes deste género é a forma como recuperamos a vida. Não existem objetos para apanhar para recuperarmos. Aqui está dependente das habilidades de cada um e quando matas um adversário.

 

Outriders tem características de RPG (role playing game), pelo que o jogador terá hipótese de evoluir as armas e armaduras que tem e ainda incluir modificações que dão novos atributos, balas incendiárias, explosivas, que perfuram blindagem e muito mais. Uma das diferenças deste jogo em relação às restantes deste género é a forma como recuperamos a vida. Não existem objetos para apanhar para recuperarmos. Aqui está dependente das habilidades de cada um e quando matas um adversário.

 

 

É preciso também falar sobre os níveis os níveis de dificuldade, porque este jogo inova nesse aspeto. Existem 15 e o jogador vai evoluindo mais rápido ou devagar dependendo de quanto vezes morre. Cada nível representa a dificuldade que vamos encontrar e também a probabilidade de apanharmos armas e armaduras mais fortes. É preciso saber lidar com o sistema de níveis, porque muitas vezes o nível em que está e tão elevado que se torna muito difícil de matar os inimigos, principalmente se estiver a jogar sozinho, pelo que deverá recuar no nível para ser mais fácil. Este jogo permite jogar sozinho ou com outros jogadores e isso irá tornar tudo diferente, porque irá permitir combinar as diferentes classes, isto se não estiverem todos a jogar com o mesmo tipo.

Em termos de cenários, vamos encontrar vários tipos. O jogador irá passar por zonas totalmente devastadas pela guerra, com corpos por todo lado, por desertos, montanhas, vulcões, florestas. Tem de tudo um pouco.

 

 

Neste «3rd person shooter» o jogo não termina com o fim da história, que é enorme e tem múltiplas sub-missões que o jogador pode ou não fazer. Depois do fim tem acesso às expedições, onde terá acesso às melhores armas e armaduras. É aconselhável fazer com outros jogadores para assim ter mais hipóteses de matar as hordas inimigas.

 

Outriders cumpre com aquilo que esperamos de um jogo deste género. Batalhas atrás de batalhas contra humanos, extraterrestres, monstros, dezenas de vilões e toneladas de armas e armaduras para apanhar na tentativa de seres o mais forte num planeta que não é o paraíso que esperavam. A possibilidade de jogar em cooperativo com outros «gamers» aumenta a diversão tanto na história como depois nas expedições.

Ler Mais

Últimas Notícias

Mundos