Júlio César e a luta pela baliza: «Complica um pouco a cabeça de Jesus»

Benfica 08-04-2021 11:43
Por Rafael Batista Reis

Em entrevista a A BOLA, Júlio César deu opinião sobre lugar que já foi dele: a baliza do Benfica. Elogiou Helton Leite e Odysseas Vlachodimos e sustentou que, independentemente da escolha de Jorge Jesus, as águias ficam bem servidas.

 

- O Benfica tem uma tradição importante de guarda-redes brasileiros de grande qualidade nos últimos anos. Começou por Artur, depois por si, por Ederson, dois internacionais pelo Brasil. Agora, a baliza do Benfica é defendida por Helton Leite. Que opinião tem dele?

 

- É um guarda-redes que até então vem mostrando segurança. É óbvio que na baliza só joga um. Vlachodimos é um grande guarda-redes, também à altura, e, independentemente de quem o mister escolher para atuar, o Benfica vai estar bem servido.

 

- Quando esteve no Benfica passou-se uma situação semelhante e teve a concorrência de Ederson, que se tornaria guarda-redes da seleção brasileira. De que forma se pode gerir e tirar proveito de dois bons guarda-redes para um lugar?

 

- Isso só deixa o clube a ganhar, só tem a ganhar, obviamente. Acho que um clube ter a possibilidade de contar com dois grandes jogadores por posição é o ideal. E o Benfica tem, hoje, dois grandíssimos guarda-redes, Helton Leite e Vlachodimos. Isso só complica ali na cabeça do Jesus um pouco na hora de escolher, vai baralhar um pouco porque realmente tem de definir quem vai jogar, um ou outro… Mas, como disse antes, a baliza do Benfica vai estar bem entregue com o guarda-redes que ele escolher.

 

Leia a entrevista na íntegra na edição impressa ou digital de A BOLA

Ler Mais
Comentários (17)

Últimas Notícias

Mundos