Candeias avisa: «Isto é só o começo!»

Rangers 09-03-2021 12:04
Por Bruno Henriques

Passaram dois anos desde que deixou Glasgow, na Escócia, mas Daniel Candeias, atualmente nos turcos do Gençlerbirligi, não esquece o Rangers, clube que representou em 96 jogos (14 golos) entre 2017 e 2019.

 

No dia em que os protestantes conquistaram o 55.º título de campeões, a epítome de uma escalada do abismo em que caíram em 2012 (problemas financeiros arrastaram o clube para o quarto escalão do futebol escocês), o extremo português de 33 anos celebrou o troféu nas redes sociais e foi inundado de comentários saudosistas de adeptos escoceses.

 

«Ainda hoje recebo inúmeras mensagens a pedir todos os dias para voltar. É sinal que fiz um bom trabalho e que ajudei o clube a crescer, tal como eles me ajudaram a crescer», confessou a A BOLA o extremo eleito pelos adeptos do Rangers como o melhor jogador do clube em 2017/18.

 

Contratado a pedido do então treinador Pedro Caixinha, o Candeias não esconde o orgulho por ter contribuído para a escalada do Rangers até ao topo.

 

«Quando cheguei senti que eles estavam com muita sede de voltar aos títulos. Já dava para perceber que o clube estava a reerguer-se e deu os passos certos para chegar ao campeonato que tanto desejavam. Deixa-me muito feliz ver as pessoas a festejar. Dei tudo de mim ao clube e tenho pena de não ter conquistado nenhum troféu, mas sinto que contribuí para o momento que vivem hoje. Porque este trabalho começou a ser feito com o plantel que estava lá há três anos.», sublinhou.

 

E Daniel Candeias não tem dúvidas de que este será apenas o primeiro de muitos troféus que vão chegar ao museu de Ibrox.

 

«Isto é só o começo de um gigante adormecido que se conseguiu reerguer e que hoje já está mais próximo do topo», assinalou.

 

Leia mais na edição impressa ou digital de A BOLA

Ler Mais
Comentários (2)

Últimas Notícias

Mundos