«Agora, para me mandarem embora…»

Sporting 04-03-2021 18:55
Por Redação

Sporting e Rúben Amorim acrescentaram um ano ao vínculo entre as duas partes, agora válido até junho de 2024. Receio da Direção liderada por Frederico Varandas de perder o treinador?

 

«Temos uma ideia para o clube, que passa por ser a longo prazo, e fizemos esse acordo. Agora, se calhar para me mandarem embora têm de pagar um bocadinho mais, é a única diferença que há no contrato. O foco passa muito pelo próximo jogo. Não interessa os supostos interessados no treinador, não interessa tanto o contrato, mas obviamente que é um motivo de confiança. Mas sei, e nós sabemos, que se não ganharmos ao Santa Clara tudo muda. Precisamos de vencer para ter tempo no clube», sustentou o técnico leonino, em conferência de imprensa.

 

Ao fim de um ano em Alvalade, Rúben Amorim conduziu o Sporting à conquista da Taça da Liga e à liderança destacada da presente edição da Liga.

 

«Era um cenário difícil de imaginar, mas também não esperava não ficar no terceiro lugar [na época transata], por mais difícil que soubesse que era começar a fazer uma revolução logo desde o primeiro momento, com a chamada de muitos jovens. Estamos num bom momento, num bom lugar, mas que pode mudar dentro de quatro jornadas», alertou.

 

Com contrato válido até 2024, o objetivo passa pelo tetracampeonato?

 

«O objetivo é ganhar jogos, elevar a formação, ganhar títulos, obviamente, porque estamos no Sporting, mas isso deve ser uma consequência do trabalho. Os objetivos e a ambição não mudam», sustentou.

Ler Mais
Comentários (34)

Últimas Notícias