Debandada de jogadores e técnicos da liga chinesa

China 04-03-2021 11:46
Por Redação

A profunda crise que afeta o planeta devido à Covid19 está a ter também impacto no futebol chinês, onde os 16 clubes do escalão principal estão a ser forçados a fazer profundos cortes nos salários principescos oferecidos a jogadores e treinadores. Uma das consequências é a debandada das principais figuras. O Jiangsu Sunning, atual campeão, é o maior exemplo dessa situação, ao informar que irá cessar toda a atividade da equipa de futebol.

 

O clube subiu da segunda para a primeira divisão após fortíssimo investimento em jogadores como Alex Teixeira (50 milhões de euros), Ramires (28 milhões de euros) e chegou mesmo a tentar garantir o galês Gareth Bale.

 

Os emblemas chineses chegaram a investir 380 milhões de euros há quatro anos em jogadores, mas no mercado atual atingem-se valores mínimos, como 7.5 milhões de euros.

 

Foi também instaurado o limite salarial de três milhões de euros, o que levou à saída de quase todas as principais estrelas como, por exemplo, Teixeira, Hulk, Pellé, Ighalo, El Shaarawy, Rondón ou Goulart. O mesmo aconteceu com os técnicos Rafa Benítez, Vitor Pereira, Bruno Génésio e Van Bronckhorst.

Ler Mais
Comentários (17)

Últimas Notícias