«Para superar esta derrota, tenho de imaginar como é que o Quintana faria»

Andebol 26-02-2021 14:21
Por Redação

Paulo Jorge Pereira reagiu, esta sexta-feira, à morte de Alfredo Quintana. O guardião da Seleção Nacional faleceu após uma paragem cardiorrespiratória antes do treino do FC Porto, na segunda-feira.

 

«É muito difícil viver uma situação deste género. Foi, de certeza, a pior derrota que tivemos na nossa vida. E agora o que temos de fazer é ficar solidários com os atletas que vivenciaram a situação. São coisas que, embora sejam horrendas, podem suceder. Tenho pena de não o ter abraçado muito mais vezes. Era uma pessoa extraordinária, não só como desportista, mas também no lado humano. Emprestava ao grupo uma forma de estar na competição extremamente positiva, mesmo em momentos difíceis. Para superar esta derrota, eu tenho de imaginar como é que ele faria», desabafou o selecionador nacional à Sporttv +.

 

Recorde-se que Alfredo Quintana, de 32 anos, foi internacional português em 78 ocasiões. Ao serviço da equipa das quinas participou nos Campeonatos do Mundo de 2009 e 2021, bem como no Europeu-2020.

Ler Mais
Comentários (5)

Últimas Notícias