«Arbitragem? Não sei se posso falar, pode dar processo e não quero....»

FC Porto 18-01-2021 13:27
Por Redação

Sérgio Conceição apontou a agressividade durante um jogo – referindo-se, sem mencionar, ao jogo com o Benfica – como um dos fatores que afasta os jogadores de estarem disponíveis, com o clima ou o calendário apertado. E foi convidado a comentar melhor o trabalho da equipa de arbitragem no clássico:

 

«Não sou árbitro, ando no futebol há muitos anos, mas não sei se posso falar. Tudo aquilo que falo aqui agora pode dar processo e não quero. Desde sempre, se existe penálti tem de ser marcado, se existe falta para amarelo tem de ser dado, não se deve estar a pesar pelo minuto em que se está a jogar, Espero que corra bem ao João pinheiro, ao VAR, para que o jogo possa ser ganho pela equipa mais forte.»

 

O treinador falou um pouco mais nas condicionantes para este jogo:

 

Os jogos são todos diferentes, o adversário é difícil e não é fácil preparar um jogo com estas circunstâncias. No fim do jogo com o Benfica disse que estava dependente da zaragatoa, até com ar brincalhão, mas é isso mesmo. Quando definimos algo e na véspera não temos elementos do onze, fica mais difícil. Há menos tempo para trabalhar, mas o conhecimento dos jogadores é grande em relação ao que quero. Queria mais tempo para preparar o jogo, estamos em todas as competições, o clima não ajuda, os campos não estão fáceis, é difícil para os jogadores e a sua integridade física, como foi com o Nacional, porque o terreno estava muito pesado. Também temos receio de lesões e pode haver agressividade extrema que pode deixar alguém de fora. Estamos limitados, mas vamos para a frente com os que temos para estarmos na final de sábado.»

Ler Mais
Comentários (71)

Últimas Notícias