Jesus e o «foguete» por Vertonghen

Benfica 04-12-2020 10:05
Por Rui Miguel Melo

Goleada, jogo sem sofrer golos e apuramento assegurado para os 16 avos de final da Liga Europa. Jorge Jesus era um treinador satisfeito no final da partida com o Lech Poznan.


«O objetivo foi atingido, fechámos o apuramento. Fizemos por isso, tornámos o jogo fácil, com quatro golos, podíamos ter marcado mais um ou outro. Tivemos momentos de qualidade na zona da decisão. A pouco e pouco vamos crescendo. Foi importante não sofrer golos. Eles não criaram grandes problemas, mas é mérito da equipa. Gostamos de defender com poucos e atacar com muitos. Nem sempre será possível, mas estamos a crescer», analisou o treinador do Benfica.


A partida ficou marcada por uma história curiosa. Quando Vertonghen fez o 1-0, Jesus olhou para o céu e imitou um foguete. O técnico de 66 anos explicou o gesto. «Já tinha falado com ele. Disse-lhe que tinha de marcar de bola parada pela força que tem, e que, quando o fizesse, ia mandar um foguete. Fiz o gesto», contou o treinador, a fazer (e a imitar o som) o gesto do foguete a subir.


Com apuramento garantido, na próxima semana, o Benfica joga a liderança do grupo na Bélgica, com visita ao Standard Liège. Jorge Jesus avançou que vai rodar a equipa, mas quer o primeiro lugar para evitar um sorteio pior nos 16 avos de final. «Jogamos para vencer e para melhorar o ranking da UEFA. O SC Braga também ganhou, estamos mais perto da França e a Rússia está mais longe de nós. Mas vamos ter jogo para o Campeonato logo a seguir [n.d.r será para a Taça de Portugal] e vou rodar a equipa. Ser primeiro no grupo tem influência no sorteio, mas não se pode ter tudo, é preciso fazer escolhas», vincou Jesus.


Sobre a Liga Europa, o treinador espera muitas dificuldades: «Não está tão fácil como noutros anos. Vão cair equipas que tinham ambições na Champions.»

Ler Mais
Comentários (31)

Últimas Notícias

Mundos