Dener e a morte de Vítor Oliveira: «Ainda não caiu a ficha»

Portimonense 29-11-2020 19:16
Por Redação

Após a vitória sobre o Nacional, Dener, capitão do Portimonense, recordou o percurso com o treinador Vítor Oliveira, falecido no sábado, que culminou com a subida do clube ao escalão máximo do futebol português, em 2017.

 

«Há tempos que estávamos a precisar de uma vitória. Hoje, por causa da nossa posição da tabela e pelo momento triste que vivemos ontem [sábado], queríamos conquistar os três pontos para poder homenagear esse amigo que perdemos. Foi um dia triste, mas que acabámos de alguma maneira felizes, por conquistar estes três pontos em homenagem ao Vítor Oliveira», começou por dizer o médio brasileiro.

 

«São coisas difíceis de explicar. Estava no balneário, antes do treino de ontem [sábado], e mostraram-me a notícia [da morte de Vítor Oliveira]. Fiquei incrédulo, parece que ainda 'não caiu a ficha'. Era uma ótima pessoa, tivemos grandes momentos aqui. Agora é orar pela família, para que Deus possa confortar todos os amigos e aqueles de cuja vida fazia parte. Aqui em Portimão, tinha muitos amigos e foi alguém que aprendi a admirar muito. Eu e outros jogadores crescemos muito com ele e também pudemos ver a grande pessoa que ele era», acrescentou.

 

Sobre a vitória, que tira o Portimonense do último lugar da classificação: «As vitórias trazem sempre um alívio, um outro ambiente para o grupo, mostrando que estamos no caminho certo. Há que trabalhar, manter o foco, não nos empolgarmos com esta vitória e analisar o que podemos melhorar, para podermos continuar a conquistar mais vitórias.»

 

«Mesmo nas derrotas, tivemos momentos muito bons, mas fomos penalizados por alguns erros. Hoje, acho que cumprimos o que o 'mister' quer de nós. Concentrados em todo o jogo, tanto na defesa como no ataque. Essa união e dedicação fez com que conseguíssemos esta vitória», rematou.

Ler Mais
Comentários (1)

Últimas Notícias

Mundos