«Inteligentes deste país estão a matar o futebol, vão ficar na história»

FC Porto 21-11-2020 14:22
Por Redação

Pinto da Costa, presidente do FC Porto, criticou o Governo por não permitir público nos estádios. Ao lado do presidente do Fabril, Faustino Mestre, deu o exemplo do adversário de hoje na Taça de Portugal como os clubes estão a sofrer sem adeptos.

 

«No trajeto para aqui [Barreiro] vimos muitos adeptos com bandeiras do FC Porto, é sinal de que gostariam de estar aqui para que isto realmente fosse a festa do futebol. Infelizmente, não é, porque os inteligentes deste país não querem. Os responsáveis que há dois ou três meses se passeavam nas praias no meio de milhares de pessoas, não se preocuparam com a segunda vaga que diziam que ia existir, só se preocupavam com o seu bronze. Hoje fecham as portas aos estádios, estão a matar o futebol, estão a dar cabo das pessoas que gostam de futebol. Não permitir que um estádio com 22 mil lugares possa ter 10, 20 ou 30 por cento de espectadores como a UEFA permite, ... é lamentável, estão a querer matar o futebol, matar clubes como este [Fabril] que luta para singrar... é triste, ridículo, estúpido que não possa estar aqui público. Ainda ontem no Pavilhão Rosa Mota, no Porto, houve um espetáculo onde permitiram que tivesse 40% da lotação. É uma má vontade, querer ferir o futebol e vão ficar na história como as pessoas que mataram o futebol, criticou» à SportTV.

 

Ler Mais
Comentários (93)

Últimas Notícias