«Queremos sempre desencaixar o adversário»

SC Braga 21-10-2020 13:18
Por Redação

Carlos Carvalhal fez esta quarta-feira a antevisão da estreia frente ao AEK Atenas, de estreia para a Liga Europa, destacando que os gregos serão complicados, mas que a equipa joga sempre para «desmontar» o adversário.

 

O que pensa deste adversário: «É um AEK forte, na Liga Europa, não perde fora de casa desde 2011, não sofreu golo nos últimos 10 jogos fora, desde setembro de 2017. O treinador deve ter ficado com metade o plantel a trabalhar na paragem das seleções, por isso é uma equipa forte, o nosso desafio será quebrar esse primeiro galho e sermos os primeiros a marcar-lhes um golo e a ganhar. Estamos no bom caminho, temos tido bom pendor ofensivo, queremos dar sequência ao jogo com o Nacional, por isso estamos extremamente motivados para este jogo.»

 

Algum favoritismo pode ser prejudicial?: «Quando saiu o sorteio analisei os adversários e temos claramente um adversário com patamar diferente, o Leicester, depois outros três que se equivalem, mas o Zorya já eliminou o SC Braga e é difícil. O nosso foco é apenas e só neste jogo, este adversário não tem sido fácil, é muito consistente.»

 

O SC Braga europeu é diferente do SC Braga interno? «Vai soar estranho, mas não estou a pensar muito nisso. São questões pertinentes do ponto de vista jornalístico, mas eu concentro-me no adversário, seja qual for só queremos desmontar, desencaixar, tentar ter dinâmica para ganhar o jogo. Terminámos o jogo com o Nacional, houve foco no AEK e depois será o campeonato. Só apostamos as fichas todos para ganhar o jogo seguinte.»

 

Importância de ter rotinas de equipa que já jogou com Wolves e Besiktas: «São mais de vivência, mas agora temos dinâmicas diferentes. Eles têm mais experiência. O que é experiência? É viver a mesma situação. Quando venho à conferência de imprensa a primeira vez posso estar nervoso, mas agora já tenho muitos anos, já estive em 3757 conferências de imprensa. Não cria ansiedade, os jogadores já têm muita experiência internacional, foram bem sucedidos em muitos jogos e isso ajuda neste sentido, sim.»

 

Tem pouca margem de erro no grupo: «O Leicester tem um patamar diferente, mas ainda não está na fase seguinte, tem de jogar. A nossa pressão já tem contornos de responsabilidade, de vencer os jogos. Seja em casa ou fora, se bem que agora sem público acaba por ser sempre um terreno neutro.»

 

Jogo exige mudanças no seu SC Braga?: «Devo dizer que não modificámos a dinâmica do primeiro jogo até ao quarto, a identidade é a mesma, mas fazemos evoluir o sistema.  Fazemos hoje coias que não fazíamos há um mês e dentro de dois meses faremos coisas que não fazemos agora. Não vamos mudar dinâmica, mas poderemos fazer coisas diferentes dentro da dinâmica. Em função do adversário, da competição - porque queremos sempre desencaixar o adversário.»

Ler Mais
Comentários (11)

Últimas Notícias