Roy Hodgson responde a acusação de Roberto Carlos: «Uma loucura»

Itália 14-10-2020 20:49
Por Redação

«Roy Hodgson destruiu-me no Inter de Milão. Colocava-me a jogar no meio-campo, assim não teria hipóteses de ir à seleção. Falei com Moratti (presidente do Inter) e pedi para me deixar sair. Fui para o Real Madrid por Fabio Capello, é o treinador mais importante que tive minha carreira.» São declarações recentes de Roberto Carlos em entrevista ao jornal Marca, recordando a temporada em Itália (1995/96) antes de se mudar para o Real Madrid, onde acabou por fazer onze temporadas.

 

Acusações que Roy Hodgson vem agora rebater. «A opinião de que Roberto Carlos estava a jogar fora da sua posição quando treinei o Inter é simplesmente uma loucura. Qualquer um que visse o Inter nessa altura veria que jogava a lateral», começou por dizer o inglês em conversa no 'The Italian Football Podcast'.

 

«Penso que marcou quatro golos de livre nos seis, sete primeiros jogos. Depois, durante o resto da temporada, marcou mais uns 28 livres, mas não voltou a marcar golos. Não sei se a culpa foi minha», prosseguiu, assegurando que nada teve a ver com a saída do internacional brasileiro do Giuseppe Meazza.

 

«Não tivemos uma má relação enquanto trabalhámos juntos, mas quando saiu foi um inferno. (…) A saída dele foi uma decisão do clube e deveu-se principalmente ao facto de o novo diretor executivo do Inter, Luigi Predeval, estar muito ansiosos para reduzir custos. Roberto Carlos era um jogador que se vendia bem. Então, vendeu-se», rematou.

Ler Mais
Comentários (1)

Últimas Notícias