Fragilidades no sistema do Sporting

Justiça 08-10-2020 08:08
Por Redação

O administrador do sistema informático do Sporting reconheceu a fragilidade da rede interna do clube, alvo do ataque imputado ao hacker Rui Pinto, considerando que as ferramentas para responder a esta situação «eram muito básicas».

 

Em declarações na 10.ª sessão do julgamento do processo Football Leaks, no Tribunal Central Criminal de Lisboa, David Luís Tojal revelou que, quando entrou para o clube de Alvalade, em 2010, «as credenciais tinham três carateres e a maioria eram SCP», uma informação que gerou algumas gargalhadas na sala de audiência.

 

«Sugerimos aumentar a complexidade para oito carateres. Isso foi feito, mas a própria administração do Sporting pediu para retirar porque era demasiado para a cabeça deles», contou a testemunha, acrescentando que passou o nível de complexidade mínimo para seis carateres: «Quando chegava um novo utilizador, tínhamos de criar conta e password, e muitas vezes a password era SCP123. Pedíamos para alterar, mas muitos não mudavam a password.»

 

Note-se que o ex-presidente Bruno de Carvalho será ouvido no dia 15.

Ler Mais
Comentários (16)

Últimas Notícias

Mundos