Conheça o primeiro israelita a jogar num clube árabe

Emirados Árabes Unidos 29-09-2020 09:44
Por Paulo Cunha

O médio ofensivo Diaa Mohammad Saba trocou de emblema. Nada que justificasse especial atenção se o médio ofensivo de 27 anos não fosse o primeiro futebolista israelita a transferir-se para um clube árabe, no caso o Al Nasr, do Dubai - representava os chineses do Guangzhou R&F desde janeiro de 2019.

Um negócio concretizado menos de duas semanas após a normalização das relações entre Israel e os Emirados Árabes Unidos, no passado dia 15, acordo patrocinado pelos Estados Unidos da América e celebrado na Casa Branca.

«Diaa Saba assinou contrato válido por duas épocas finalizados com sucesso os testes médicos», assim oficializou a transferência o Al Nasr, que investiu €2,5 milhões na aquisição deste reforço para o plantel às ordens do croata Krunoslav Jurcic, que já foi fotografado com o número 9 na camisola no Estádio Al-Maktoum.

De origem palestiniana, Diaa Saba nasceu em Majd al-Krum, no norte de Israel, filho de muçulmanos. Hapoel Haifa e Beitar Nes Tubruk foram os clubes em que se formou, antes de se estrear como sénior no Maccabi Telavive. Quatro meses mais tarde, em janeiro de 2012, foi emprestado ao Hapoel Beer Sheva e depois ao Bnei Sakhnin. Até à primeira experiência no estrangeiro, no Guangzhou R&F, que pagou por ele cerca de €5 milhões, este internacional israelita (10 jogos, três golos) passou por Maccabi Petah Tikva, Maccabi Netanya e de novo pelo Hapoel Beer Sheva, ao serviço do qual jogou com Miguel Vítor, em 2018.

«Apesar de ter jogado pouco tempo com ele, cerca de cinco meses porque entretanto foi para a China, percebi que Saba tem grande pé esquerdo, além de passar, rematar e driblar também com qualidade. Lembro-me que era brincalhão, uma pessoa aberta», disse, a A BOLA, o central português de 31 anos, em Israel desde 2016: «Esta mudança dele para os Emirados, ao abrigo deste acordo de paz entre os dois países, tem gerado muitas expectativas positivas, conforme tenho constatado em conversas com amigos israelitas que gostavam muito de visitar o Dubai. Aguardam agora pelos primeiros voos para satisfazer essa curiosidade. E no que diz respeito ao futebol é mais uma porta que se abre para jogadores e treinadores.»
 

Ler Mais
Comentários (5)

Últimas Notícias

Mundos