Jogadores vaiados por adeptos durante protesto contra o racismo 

Estados Unidos 13-08-2020 10:25
Por Redação

O FC Dallas recebeu e perdeu, esta quarta-feira, frente ao Nashville por 1-0, em duelo a contar para a MLS. No entanto, não foi o resultado que marcou a partida, mas sim os adeptos. 

 

Aquando da habitual apresentação das esquipas à tribuna presidencial e posterior entoação do hino nacional, os jogadores decidiram, em conjunto, ajoelhar-se como forma de protesto contra o racismo. Protesto que, de uma forma inesperada, os cerca de 3000 adeptos presentes no Toyota Stadium optaram por rejeitar e vaiar. 

 

Convidado a reagir ao sucedido, Reggie Cannon, lateral direito de 22 anos, disse-se «enojado» com esta atitude contra pessoas que apenas «defendem algo em que acreditam».

 

«Quão horrível é esta situação? Temos os adeptos a vaiar pessoas por tomarem uma atitude perante aquilo em que acreditam. Milhões de outras pessoas no mundo apoiam esta causa e isto foi um assunto que nós discutimos com todas as outras equipas e com a liga. Eu penso que é absolutamente nojento», afirmou em declarações veiculadas pela BBC. 

 

Esta foi, nos Estados Unidos, a primeira partida da MLS a incluir adeptos desde a suspensão da competição em março do presente ano. 

Ler Mais
Comentários (7)

Últimas Notícias

Mundos