Bingham junta-se a Trump e Wilson nos ‘oitavos’ do Mundial

Snooker 01-08-2020 12:59
Por Redação

O inglês Stuart Bingham, campeão mundial em 2015, juntou-se este sábado aos compatriotas Kyren Wilson e Judd Trump (que defende o cetro conquistado em 2019) no trio de jogadores já qualificado para os oitavos de final do Campeonato do Mundo de Snooker, prova que encerra a época 2019/2020 do World Snooker Tour, iniciada a 31 de julho e que irá terminar a 16 do corrente mês no Crucible Theatre, em Sheffield (Inglaterra), ao vencer o compatriota Ashley Carty, por 10-7.

 

Depois de, no primeiro dia da prova maior desta variante do bilhar, e ainda com público nas bancadas – decisão que Boris Johnson e o Governo britânico alteraram sexta-feira, já com jogos em curso, para, de novo, evento à porta fechada (com efeitos a partir deste sábado) e sem público no recinto durante 15 dias... medida a rever no dia 14, porventura ainda a tempo de haver público nas bancadas na final do Mundial, que se jogará a 15 e 16, devido à pandemia do Covid-19 – o número um do ranking e campeão mundial, Judd Trump fora o segundo a carrimbar o passaporte para a próxima ronda.

 

Trump desembaraçou-se, na noite de sábado, dia 31 de julho, do compatriota Tom Ford, ao vencer por 10-8: espera Yan Bingtao ou Elliot Slessor nos oitavos. Já Kyren Wilson beneficiou da desistência de Anthony Hamilton: o compatriota sofre de asma, que alegou para declinar participar após ultrapassar duas rondas de qualificação (Sam Craigie e Scott Donaldson) quando soube que, afinal, haveria público nas bancadas do Mundial, no Crucible (300 pessoas, um terço da lotação do teatro). Três para a Inglaterra… que monopolizava atletas (seis) nestes três de 16 duelos da ronda inaugural do Mundial, cujos encontros se vão concluir apenas no dia 5 do corrente mês, quarta-feira, sempre com dois jogos, nas duas mesas do Crucible e sessões às 10, 14.30 e 19 horas locais (mesma hora em Lisboa).

 

Depois do recorde de seis vitórias em provas de ranking na temporada que termina com o Mundial, Judd Trump continua no trilho de colocar ponto final à maldição do Crucible: nunca nenhum campeão mundial que o foi em estreia no ano anterior (como Judd, em 2019ª) bisou o título logo na edição seguinte da prova no mítico templo do snooker. Ford começou melhor, chegou a 3-0, terminou a primeira das duas sessões a vencer por 5-4, mas claudicou na sessão final ante o Ace in the Pack, que ainda terá de vencer mais quatro jogos para quebrar a tradição e quebrar a tradição no recinto de Sheffield.

 

Se Kyren Wilson já espera o escocês Stephen Maguire ou o compatriota Martin Gould nos oitavos de final, Bingham fica agora, após a conclusão do segundo dos 16 embates da primeira ronda, à espera ou de Mark Williams (tricampeão mundial, em 2000, 2003 e 2019) ou de Alan McManus na próxima ronda: o galês e o escocês concluem neste dia, a partir das 19 horas, o duelo entre ambos – disputado, como todos na primeira ronda, à melhor de possíveis 19 ‘frames’ (até um vencer 10, de 10-0 a possíveis 10-9) – com McManus, para já, em vantagem (4-5), num Mundial em que os favoritos e profissionais do top 16 têm imposto a sua lei perante os jogadores vindos das qualificações, mas McManus e Maflin estão, como Ford ante Trump, a incomodar muito.

 

O Mundial, prova maior da época do World Snooker Tour, pontua para o ‘ranking’ e é transmitido até dia 16 para Portugal (EuroSport) e distribui £2.235 milhões (€2,476 milhões) em prémios, das quais £500 mil (€554.050) ao campeão. Na segunda ronda, os oitavos de final  - e tal como sucede nos ‘quartos’ - os jogos já serão à melhor de possíveis 25 ‘frames’: até um vencer 13 (de 13-0 a possíveis 13-12).

 

A dificuldade subirá nas meias-finais, jogadas à melhor de 33 possíveis frames, até um vencer 17 (de 17-0 a possíveis 17-16) e a final, a 15 e 16 de agosto, será jogada à melhor de 35 possíveis partidas: é campeão do Mundo quem vencer primeiro 18 (de 18-0 a possíveis 18-17).

 

16avos de final do Mundial (apurados a negro):

 

Judd Trump-Tom Ford, 10-8

Kyren Wilson-Anthony Hamilton (desistência de Hamilton)

Stuart Bingham-Ashley Carty, 10-7

Ding Junhui-Mark King, 5-4 (conclusão 14.30 horas)

Mark Williams-Alan McManus, 4-5 (conclusão 19 horas)

John Higgins-Matthew Stevens (14.30 horas, conclusão domingo 14.30 horas)

David Gilbert-Kurt Maflin, 4-5 (conclusão domingo 19 horas)

Stephen Maguire-Martin Gould (3.ª 14.30 horas, conclusão 4.ª, 19 horas)

Yan Bingtao-Elliot Slessor (domingo 10 horas, 2.ª 14.30 horas)

Neil Robertson-Liang Wenbo (domingo, 10 e 19 horas)

Ronnie O’Sullivan-Thepchaiya Un-Nooh (domingo 14.30 horas, 2.ª 10 horas)

Shaun Murphy-Noppon Saengkham (2.ª 14.30 horas, 3.ª 10 horas)

Jack Lisowski-Anthony McGill (2.ª, 10 e 19 horas)

Mark Selby-Jordan Brown (2.ª 19 horas, 3.ª 14.30 horas)

Mark Allen-Jamie Clarke (3.ª, 10 e 19 horas)

Barry Hawkins-Alexander Ursenbacher (3.ª 19 horas, 4.ª 13 horas)

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (0)

Últimas Notícias

Mundos