Jesus alvo de críticas inéditas no Brasil

Flamengo 14-07-2020 09:46
Por João Almeida Moreira, correspondente no Brasil

Jorge Jesus passa pelo momento mais crítico desde que há cerca de um ano e um mês chegou ao Brasil. Com o tabu do interesse do Benfica no seu concurso como pano de fundo, o treinador português sofre com um Flamengo aparentemente menos dominador em campo do que no passado recente e com as consequentes críticas da imprensa às suas opções técnicas e táticas e até ao seu comportamento no banco de suplentes.


«Ele em pouco tempo transformou o Flamengo numa máquina de vencer e mostrou toda a sua personalidade agitada. Porém, as coisas mudaram desde que recebeu proposta tentadora do Benfica. Os gritos e gestos à beira do relvado deram lugar a um Jorge Jesus silencioso e observador. De longe, parece até outra pessoa. Com o Fluminense, domingo, ficou mais reservado durante os 90 minutos», escrevem no portal UOL Caio Blois e Bernardo Gentile.


Para aumentar o clima de incerteza, JJ ainda não se pronunciou sobre o interesse encarnado. Por causa do diferendo entre TV Globo e Flamengo, o treinador só tem falado à televisão oficial do clube, a Fla TV, onde perguntas sobre o Benfica estão, aparentemente, vetadas. Pode ser só coincidência mas, enquanto dura o mistério do seu regresso ou não a Portugal, o rendimento dos campeões brasileiros e sul-americanos caiu.


A quebra de rendimento do Fla já mereceu críticas da imprensa - mas até aí seria natural porque essa é uma das funções de jornalistas e comentadores. Mais estranho são as censuras públicas de adeptos flamenguistas ao treinador nas redes sociais. «Que porra é essa?», «porquê Diego?», «como é que ER7 fica no banco?», «tirou o Gerson?», reagiram torcedores ao verificar que Jesus havia mudado peças no onze titular.

 

O clube, é verdade, está a um mero empate no Fla-Flu de quinta-feira para ser campeão carioca mas no duelo da primeira mão, no domingo, apesar do 2-1 final, foi dominado pelo rival ao longo de largos momentos da partida, o que é uma situação quase inédita desde que se tornou técnico rubro-negro. E na quinta-feira anterior, na final da Taça Rio, também teve de correr atrás do resultado.


Como a meio da partida, as circunstâncias obrigaram o português a fazer entrar a maioria dos titulares no lugar dos seus substitutos, JJ foi responsabilizado pela exibição sofrível da equipa frente a um Flu mais determinado. E para o jogo da segunda mão terá de usar necessariamente o eficaz Pedro no lugar da estrela da companhia, Gabigol, expulso nos instantes finais do dérbi de domingo. 
 

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (51)

Últimas Notícias

Mundos