Mourinho, um problema de comunicação e o exemplo do FC Porto

Tottenham 00:38
Por Redação

José Mourinho considera que a comunicação com os jogadores é um dos aspetos a melhorar no Tottenham e recordou como, no passado, era muito mais fácil interagir com a equipa e fortalecer laços no plantel.

 

«Comparando com a época em que era adjunto no Barcelona ou treinador do FC Porto, há cerca de 25 anos, os jogadores passavam mais tempo juntos. Não havia PlayStation, nem redes sociais. Os telemóveis estavam a aparecer. Quando íamos para o hotel, estávamos sempre juntos e era muito mais fácil criar intimidade, confiança e construir uma dinâmica de grupo.»

 

«Agora, os jogadores estão no hotel, cada um no seu quarto, mas não estão sozinhos. Estão no Zoom ou no FaceTime, nas redes sociais, a jogar videojogos, e não precisam de estar no mesmo espaço. É a sociedade de agora, a interação é diferente.»

 

«Isso é algo que temos de estar constantemente a estimular para que os jogadores não se fechem nas suas conchas. É um esforço de equipa, de grupo, um desporto de equipa – ninguém joga sozinho. Uma equipa deve ser mais que uma soma de indivíduos. É preciso interação, comunicação, partilha de ideias. É preciso discutir o que aconteceu no jogo, é preciso que os jogadores se motivem uns aos outros.»

 

«Odeio o silêncio no balneário, os monólogos, não gosto de estar 20 minutos a falar para os jogadores sem qualquer interação. Faço simulações sobre a minha forma de ser e de liderar. A equipa mostrou-me que precisa de melhorar nesse aspeto.»

 

O técnico português, de 57 anos, apontou outros fatores essenciais para construir uma «equipa vencedora» e comentou a discussão, em pleno relvado, entre Hugo Lloris e Heung-min Son no último jogo com o Everton:

 

-Posso falar sobre equipas vencedoras porque estive em algumas e disse aos jogadores que, para ter uma equipa vencedora, há certas coisas que são inegociáveis – atitude, alma e caráter. Há jogos imprevisíveis, por vezes mereces vencer, outras vezes não, mas esses aspetos são inegociáveis. Ser exigente consigo próprio e com os outros, ser uma fonte de motivação para o teu colega de equipa. Por vezes, isso leva a desentendimentos, discussões, mas isso é importante. Fiquei feliz com a atitude dos jogadores nesse jogo. Claro que preferia que discutissem no balneário porque as pessoas podem interpretar as coisas de modo errado. Mas acho que foi algo novo que aconteceu na equipa, algo que os jogadores fazem mais internamente, serem exigentes uns com os outros para que possam crescer juntos.

 

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (7)

Últimas Notícias

Mundos