Paulo Sousa despediu-se. Saiba os motivos

Bordéus 02-07-2020 19:53
Por Rogério Azevedo

Paulo Sousa não continuará como treinador do Bordéus na época 2020/2021. A decisão do treinador português, 49 anos, foi comunicada aos dirigentes do clube francês há já algum tempo e ambas as partes estão, de momento, a finalizar o acordo financeiro. O contrato até 2022 não foi ainda rescindido, o que deverá acontecer em breve.

Paulo Sousa reuniu-se hoje de manhã, antes do primeiro treino aberto à comunicação social, com os quatro capitães (Benoît Costil, Laurent Koscielny, Jimmy Briand e Nicolas De Préville) para lhes comunicar que não será o treinador na próxima época. Alguns deles já fizeram saber que também não continuarão no Bordéus.

O treinador português espera agora que os seus advogados cheguem a acordo com os responsáveis franceses o mais rapidamente possível, de forma a poder decidir o seu futuro profissional.

Quase desde o início da época 2019/2020 que Paulo Sousa percebeu que o projeto desportivo que lhe fora apresentado meses antes não tinha condições para andar, pois cedo a direção do clube começou a cortar todo e qualquer tipo de despesa relacionada com a equipa principal de futebol, não mantendo, ainda, o diálogo necessário com o plantel e o treinador. Quando a pandemia fez com que o campeonato francês parasse, o treinador quis, antecipadamente, conversar com os dirigentes do Bordéus para lhes dizer que não continuaria no clube e para, ao mesmo tempo, lhes dar o tempo suficiente para encontrarem um treinador para 2020/2021. Porém, as conversas foram-se arrastando sem que nada de concreto fosse resolvido e agora as negociações, embora a decorrer, ainda estão longe de chegar ao seu final.

Recentemente, o Bordéus gastou dois milhões de euros na reformulação do emblema do clube e agora, para aquela que se antevê possa ser a mais longa pré-época da sua história, tem apenas 100 mil euros para investir. Os jogadores já sabem, inclusive, que todas as deslocações para os jogos de preparação serão feitas de autocarro. Poderá haver casos em que viagens de três e quatro horas para o local dos jogos, bem como os regressos, terão de realizar-se no próprio dia. Ou seja, com os jogadores a terem de fazer seis a oito horas dentro do autocarro do clube.

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (45)

Últimas Notícias

Mundos