Repescado Maguire ganha o Tour Championship e €277 mil

Snooker 26-06-2020 21:56
Por António Barroso

O escocês Stephen Maguire, de 39 anos, nono da hierarquia, conquistou na noite desta sexta-feira o Coral Tour Championship, penúltima prova da época 2019/2020 da World Snooker Tour, ao vencer na final do torneio, reservado aos oito melhores do ‘ranking’ a um ano e jogado à porta fechada desde dia 20 do corrente mês na Marshall Arena, em Milton Keynes (Inglaterra), o norte-irlandês Mark Allen, de 34 anos, quarto da hierarquia, por 10-6, e conquistar o seu primeiro título numa prova de 'ranking' em sete anos.

 

Espantosa proeza do vencedor do Lisbon Open (dezembro de 2014), ainda mais por Stephen Maguire ter substituído, à última hora, Ding Junhui no torneio – que distribuiu £380 mil (€420.266) em prémios -, que, devido ao receio da pandemia, não viajou da China para o Reino Unido.

 

O escocês nem tinha lugar, à partida na prova mas, repescado à última hora, venceu a terceira e derradeira prova das Coral Series… e além das £150 mil (€165.894) para o campeão - sucede a Ronnie O’Sullivan, vencedor da prova em 2019 -, Stephen Maguire levou ainda o chorudo bónus suplementar de £100 mil (€110.596) reservado ao profissional que mais dinheiro amealhou na soma das três Coral Series (World Grand Prix, Players Championship e Tour Championship): precisava de ganhar neste dia a final (e a prova) para suplantar Judd Trump neste domínio… e conseguiu-o. Cereja no topo do bolo: no nono 'frame' da final, conseguiu o melhor 'break' do torneio, com uma entrada de 139 pontos, a valer mais £10 mil (€11.031).

 

Um ‘jackpot’ de £260 mil (€277.440) em três jogos em seis dias… para quem nem tinha conquistado, inicialmente, lugar na prova, a colheita de Stephen Maguire, que, sem pressão, afastou o número dois mundial, o australiano Neil Robertrson (9-5) nos quartos de final e depois o campeão mundial e número um da hierarquia, Judd Trump, nas meias-finais (9-6) para, num torneio que jogou sem pressão, o vice-campeão do UK Championship levar o chorudo bolo mais apetecido.

 

O jogo foi decidido na sessão noturna, após 4-4 na primeira sessão, durante a tarde, em que uma centenária de Mark Allen (125 pontos de rajada, a começar com uma combinação envolvendo três bolas vermelhas… e não uma mas duas a entrarem nos buracos), na sexta partida, a dar o 3-3 ao norte-irlandês, foi o melhor da metade inaugural.

 

A sapatada no encontro coube ao escocês na primeira parte da sessão noturna desta sexta-feira, em que venceu três dos quatro parciais disputados para chegar a 8-5… com a infelicidade no único ‘frame’ perdido: ao embolsar azul e espalhar vermelhas com a branca, uma encarnada foi descansar também no buraco. Falta, que ‘The Pistol’ Allen aproveitou, na altura, para o 5-6.

 

Mas a supremacia do ‘Lisbon Lion’ Maguire (venceu a prova portuguesa, em dezembro de 2014) seguiu no reatamento: mais dois parciais, 9-5, e o rival sem margem de manobra: Stephen estava a um do inacreditável conto de fadas, à imagem da Dinamarca de 1992, que, com Peter Schmeichel na baliza e já de férias há 12 dias, foi chamada pela UEFA à última hora para substituir a Jugoslávia (rebentara a guerra nos Balcãs) no Euro-1992… e venceu a competição. Uma centenária (a sua segunda do jogo, segunda sua da final, Maguire fez apenas o 139 na nona partida) permitiu a Mark Allen o 6-9, um tenso 16.º parcial poderia ter caído para qualquer um dos lados, mas Maguire, que chegou a ter vantagem larga mas sofreu até à preta, selou a semana de sonho em Milton Keynes: derrotou os números 1, 2 e 4 do Mundo para um título incontestável.

 

Mundial em Sheffield de 21 de julho a 16 de agosto

 

A fechar a temporada 2019/2020, segue-se o Mundial, com Fase Final de 31 de julho a 16 de agosto no Crucible Theatre, em Sheffield (Inglaterra), também à porta fechada por «razões de segurança devido à pandemia» do Covid-19.

 

As qualificações para a Fase Final do Campeonato do Mundo, onde só os 16 melhores da hierarquia tem vaga assegurada nos 32, decorrerão de 21 a 28 de julho do corrente ano, no English Institute of Sport, também em Sheffield (Inglaterra). 128 jogadores vão competir pelas restantes 16 vagas, em jogos à melhor de 11 possíveis parciais – até um vencer seis (de 6-0 a possíveis 6-5) – nas três primeiras rondas e à melhor de 19 partidas (até um ganhar dez, de 10-0 a possíveis 10-9) na 4.ª, última e decisiva ronda, o ‘Judgement Day’, que terá lugar a 27 e 28 de julho.

 

Com lugar no templo da modalidade e na prova mais apetecida, e à espera de conhecer rival para a primeira das cinco rondas da prova, a sair das qualificações, estão já os seguintes 16 ases: Judd Trump, Neil Robertson, Mark Williams, Mark Allen, John Higgins, Ronnie O’Sullivan, Mark Selby, Kyren Wilson, Stephen Maguire (subiu cinco lugares pela vitória no Tour Championship, passou de 14.º para nono), Shaun Murphy, Ding Junhui, David Gilbert, Jack Lisowski, Stuart Bingham, Barry Hawkins e Yan Bingtao. Joe Perry, 17.º da hierarquia... terá de jogar as qualificações, como mais 127 jogadores.

 

O Campeonato do Mundo distribui £2.235 milhões (€2,472 milhões) em prémios, das quais £500 mil (€552.981) ao campeão: Judd Trump defende o título conquistado em 2019. É jogado à melhor de 19 possíveis partidas – até um chegar a dez (10-0 a possíveis 10-9) – nos 16avos de final, à melhor de 25 possíveis ‘frames’ (até um vencer 13, de 13-0 a possíveis 13-12) nos oitavos e quartos de final.

 

A dificuldade subirá nas meias-finais, jogadas à melhor de 33 possíveis partidas, até um vencer 17 (de 17-0 a possíveis 17-16) e a final, a 15 e 16 de agosto, será jogada à melhor de 35 possíveis ‘frames’: é campeão do Mundo quem vencer primeiro 18 (de 18-0 a possíveis 18-17). As qualificações do Mundial serão, como a Fase final, transmitidas em direto para Portugal (EuroSport).

 

Tour Championship, quartos de final (apurados a negro):

Neil Robertson-Stephen Maguire, 5-9

Judd Trump-John Higgins, 9-4

Mark Selby-Yan Bingtao, 9-6

Shaun Murphy-Mark Allen, 8-9

 

Meias-finais (apurados a negro):

Judd Trump-Stephen Maguire, 6-9

Mark Selby-Mark Allen, 2-9

 

Final do Tour Championship, esta sexta-feira (campeão a negro):

Stephen Maguire-Mark Allen, 10-6

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (0)

Últimas Notícias