Volta a Portugal avança com restrições

Ciclismo 20-06-2020 09:33
Por Fernando Emílio

A Direção Geral da Saúde (DGS) confirmou a realização da Volta a Portugal entre 29 de julho e 9 de agosto, a qual terá de obedecer a várias restrições, de acordo com o plano apresentado pela Federação Portuguesa de Ciclismo.

De entre as situações a ter em conta, assinala-se o distanciamento social e a proibição de haver concentrações superiores a 20 pessoas, situação que impede a presença de público nas partidas e chegadas. Os atletas serão monitorizados pela equipa médica de cada clube, de forma a garantir a deteção precoce de qualquer sintoma sugestivo de Covid-19. Os testes serão realizados antes do início da competição e no caso de existirem atletas suspeitos serão impedidos de participar.


O número de equipas por hotel, que é da responsabilidade da organização, estará condicionado e terão de ser garantidos todos os cuidados de prevenção e controlo da infeção por SARS-CoV-2, os quais são extensivos a todos os intervenientes. As equipas estrangeiras que se inscreverem poderão participar, sem realizar quarentena. A DGS frisa que o isolamento só está previsto para qualquer caso de coronavírus ou contacto próximo com  caso de Covid-19.


O plano elaborado pela federação e aprovado pela DGS, prevê ainda a instalação de um perímetro de segurança nas partidas e chegadas, o qual será extensivo ao parque das equipas,  assim como uma zona que será exclusiva ao local de apresentação das equipas e box de partida, com uma única porta de acesso onde se encontra o Posto de Controlo Sanitário - para medição da temperatura corporal e realização de inquérito a todos os elementos credenciados.

 

Serão eliminados os abastecimentos apeados em qualquer parte do percurso, os corredores só poderão retirar a máscara durante o aquecimento e competição. Apenas serão permitidas duas pessoas por viatura, e o número de carros na caravana terá o número substancialmente reduzido.

 

Os mecânicos do apoio neutro deverão usar luvas e óculos de proteção, enquanto o carro vassoura deverá ter disponível álcool gel e máscaras para os atletas que abandonem a prova.

 

A partir de 1 de julho confirma-se o regresso das competições de ciclismo, suspensas desde março, as quais têm de obedecer ao cumprimento do protocolo sanitário acordado entre a Federação Portuguesa de Ciclismo e a DGS. O programa de corridas inclui um contrarrelógio individual em Anadia no dia 5 de julho, seguindo-se o Challenge Bruno Neves a 11 e 12 e o Trofeu Joaquim Agostinho entre 18 e 20, competições que servirão de teste piloto para a Volta a Portugal, que tem início marcado para Castelo Branco e final em Lisboa. Entre 21 e 23 disputam-se em Paredes os campeonatos nacionais. 

 

Leia mais na edição impressa do jornal A BOLA deste sábado 
 

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (1)

Últimas Notícias

Mundos