Bingham e Day favoritos na decisão da Championship League

Snooker 11-06-2020 08:01
Por Antóno Barroso

Com as surpreendentes eliminações do australiano Neil Robertson, do norte-irlandês Mark Allen e dos ingleses Judd Trump, Ronnie O’Sullivan e Mark Selby nas duas primeiras fases da competição, joga-se esta quinta-feira, dia 11 do corrente mês o Grupo Final da Championship League, prova da época 2019/2020 do World Snooker Tour não pontuável para o ‘ranking’ a decorrer desde dia 1 do corrente mês na Marshal Arena, na cidade inglesa de Milton Keynes.

 

O inglês Stuart Bingham, de 44 anos, 13.º da hierarquia, é o único profissional do ‘top 16’ e já campeão do Mundo (em 2015) ainda em prova, após verdadeira hecatombe de favoritos nas duas fases de grupos anteriores da prova, que se iniciou, ainda e sempre à porta fechada e sob fortes medidas de segurança face à pandemia do Covid-19, no dia 1, com 64 candidatos à mesa: resta um quarteto.

 

Uma vitória categórica por 3-0 sobre o inglês Ronnie O’Sullivan (pentacampeão mundial, 2001, 2004, 2008, 2012 e 2013), na 2.ª Fase de Grupos do torneio – organizado pela promotora MatchRoom, que se estreou nas transmissões televisivas em direto através das redes sociais (Facebook) para o Brasil – catapultou Bingham para os quatro mosqueteiros finais que irão, neste dia, decidir quem leva o mais gordo cheque, de £30 mil (€33.669), das £218 mil (€244.661) distribuídas neste torneio.

 

Se ases o escocês John Higgins (tetracampeão mundial, em 1998, 2007, 2009 e 2011) e o galês Mark Williams (tricampeão mundial, em 2000, 2003 e 2018) declinaram participar na prova, também na 2.ª Fase de Grupos ficou pelo caminho o número um e atual campeão mundial (2019), o inglês Judd Trump, de 30 anos, com o galês Ryan Day, de 40 anos, 36.º da hierarquia a surpreende-lo (0-3) na prova jogada no inusitado sistema de grupos de quatro jogadores e por pontos, não em eliminação no confronto direto: cada vitória (3-0 ou 3-1) a valer 3 pontos, o empate (2-2) um ponto, e o saldo de parciais e melhores tacadas a desempatar em caso de igualdade pontual.

 

Já o australiano Neil Robertson, segundo da tabela, nem da 1.ª Fase de Grupos passou, com um desaire ante Ashley Carty (1-3) a desequilibrar, também, enquanto um empate (2-2) com Lee Walker e inapelável desaire (0-3) ante Liang Wenbo traçaram, também na 1.ª Fase, ainda com 16 grupos de quatro jogadores – na 2.ª Fase de Grupos, concluída quarta-feira, estiveram apenas os 16 vencedores dos grupos, distribuídos em quatro – a eliminação precoce de outros dos grandes candidatos na prova, o inglês Mark Selby, tricampeão mundial (2014, 2016 e 2017).

 

Os encontros do Grupo Final iniciam-se esta quinta-feira, a partir das 15 horas, com o aguardado duelo entre Stuart Bingham e o galês Ryan Day – os dois mais cotados em presença ainda na prova – a fechar a prova (transmitida em direto para Portugal pelo EuroSport) às 20 horas.

 

Tour Championship de 20 a 26 do correente mês e no mesmo palco

 

Agradada com o isolamento e segurança face à pandemia encontradas na Marshall Arena, em Milton Keynes, a World Snooker anunciou também, entretanto, a realização, em definitivo, do Tour Championship, terceira e última prova das Coral Series – que se deveria ter jogado de 17 a 22 de março em Llandudno (Gales), mas foi, numa segunda fase, adiada devido ao Covid-19, para 21 a 26 de julho do corrente ano, no mesmo local – para os próximos dias 20 a 26 do corrente mês de junho… e a sua transferência: será jogada na mesma Marshall Arena da Championship League, em Milton Keynes.

 

Reservado aos melhores oito da hierarquia a um ano, o Tour Championship distribuirá £380 mil (€426.473) em prémios, das quais £150 mil (€168.345) ao vencedor. Um valor a que acresce bónus de £100 mil (€112.230) para o profissional que mais dinheiro amealhar no conjunto das três provas Coral Series da corrente época (World Grand Prix e Players Championship já disputados): Judd Trump lidera este despique, mas o número dois mundial, Neil Robertson, também é candidato ao chorudo bónus… em caso de vitória.

 

A Marshal Arena irá receber um jogo por dia de 20 a 26 do corrente mês, com os quartos de final a contemplarem os encontros Judd Trump-John Higgins, Neil Robertson-Ding Junhui – os vencedores dos dois duelos encontram-se nas meias-finais -, Mark Selby-Yan Bingtao e Shaun Murphy-Mark Allen (também com os triunfadores destes últimos dois embates a medirem forças na ronda seguinte).

 

Os quartos de final e meias-finais do Tour Championship serão disputados à melhor de 17 possíveis parciais: até um vencer nove (de 9-0 a possíveis 9-8). A final, a 26 do corrente mês, será disputada à melhor de possíveis 19 partidas, até um vencer dez (10-0 a possíveis 10-9).

 

Depois do Tour Championship, e para fechar a temporada 2019/2020, ficará a faltar apenas o Campeonato do Mundo, inicialmente agendado para 18 de abril a 4 de maio, em Sheffield (Inglaterra) mas que irá jogar-se, no Crucible Theatre, de 31 de julho a 16 de agosto do corrente ano.

 

O Mundial atribuirá £2,395 milhões (€2,688 milhões) em prémios, das quais £500 mil (€561.148) ao futuro campeão. Os 16 primeiros da hierarquia têm entrada direta no Mundial, enquanto mais 128 candidatos irão jogar duas a quatro rondas de qualificação (consoante a hierarquia que ocupam) em data e local por indicar pela World Snooker para conseguirem as restantes 16 de 32 vagas.

 

A World Snooker anunciou ainda que a QSchool, torneio destinado aos mais jovens e aspirantes amadores a integrarem o circuito profissional, irá decorrer na mesma data do Mundial, de 31 de julho a 16 de agosto do corrente ano: um total de 12 novos profissionais para as duas temporadas subsequentes (até junho de 2022) vão emergir deste torneio.

 

Confirmada está também, pela World Snooker, a chegada ao profissionalismo do ucraniano Iulian Boiko, de apenas 14 anos – e campeão europeu de Seis Vermelhas em março, em Albufeira (Portugal) – e do inglês Sean Maddocks, vice-campeão europeu de sub-18 no corrente ano, igualmente nos Salgados: juntam-se ao irlandês Aaron Hill (campeão europeu de sub-18 e sub-21) e ao galês Andrew Pagett (campeão europeu absoluto) como novos profissionais no ‘main tour’ a partir de setembro do corrente ano, na época 2020/2021.

 

Grupo Final da Championship League, esta 5.ª feira (hora local e de Portugal continental):

Stuart Bingham-Luca Brecel (15 horas)    

Ryan Day-Ben Woollaston (16 horas)

Ryan Day-Luca Brecel (17 horas) 

Stuart Bingham-Ben Woollaston (18 horas)     

Luca Brecel-Ben Woollaston (19 horas)

Stuart Bingham-Ryan Day (20 horas)

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (0)

Últimas Notícias