Terceira era de Jorge Jesus em marcha

Flamengo 09-06-2020 08:48
Por João Almeida Moreira, correspondente no Brasil

Depois de há um ano chegar, ver e vencer e de voltar na mesma toada no início de 2020, agora, com contrato finalmente renovado, Jorge Jesus inicia nova etapa no Flamengo.

Começa já de olhos postos nos jogos do fim do Cariocão, cuja vitória na primeira volta da prova, a Taça Guanabara, o coloca em boa posição para ganhar. Mas não só: mais cedo ou mais tarde, a eficácia brasileira no combate ao Covid-19 assim o determinará, começa a aventura da revalidação do Brasileirão. Pelo meio, joga-se a Copa do Brasil, que lhe escapou no ano passado quando, ainda a dar os primeiros passos, caiu aos pés do Athletico Paranaense, e a Taça dos Libertadores, na qual tenta também o bicampeonato. Se conseguir esse feito, lutará pelo título mais apetecido pela direção, adeptos e pelo próprio: o Mundial de Clubes. Com importância transcendental para os brasileiros, esse troféu que o Flamengo só venceu em 1981 não ficou tão longe assim em 2019 (derrota ante o Liverpool).

Além dos títulos, ou anexados a eles, há os recordes, objetivo a que todos os técnicos vencedores, como JJ, atribuem relevância. O português pode pode ser o treinador mais vitorioso do século, superando Vanderlei Luxemburgo, se somar 33 vitórias em jogos oficiais às 38 alcançadas até agora. Como ganhou quatro títulos, entretanto, basta-lhe ganhar mais três para superar Flávio Costa, treinador que passou pelo clube em quatro ocasiões dos anos 30 aos anos 60 (e pelo FC Porto, pelo meio), e Carlinhos, técnico dos anos 80 e 90, e tornar-se o mister mais vencedor da história rubro-negra. Mais: se vencer a Libertadores, repete feito de Carlos Bianchi, campeão da prova em anos seguidos pelo Boca Juniors.

«A nossa convicção é, se possível, pôr a cereja no bolo que ficou atravessado na garganta e sermos campeões do mundo, disse JJ.

 

 

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (3)

Últimas Notícias

Mundos