«Pior estaríamos se estivéssemos ainda em casa»

Vitória de Setúbal 03-06-2020 15:36
Por Redação

Na antevisão ao encontro de quinta-feira (18 horas) com o Marítimo, Julio Velázquez, treinador do Vitória de Setúbal falou do regresso do futebol após três meses de paragem devido à pandemia do Covid-19.

 

«Há já muito tempo que não competimos e temos dúvidas e incertezas, porque não tivemos nenhum jogo amigável neste período. Há uma dúvida absoluta para nós e para as outras equipas, porque este período é completamente diferente daquele em que estávamos quando a competição parou», começou por dizer, assegurando que o grupo está bem para a visita aos Barreiros:

 

«A equipa está bem. Na palestra, antes do treino, dei os parabéns aos jogadores pelo trabalho realizado nestas últimas quatro semanas e meia. Trabalharam com muita vontade, responsabilidade e um espírito de compromisso muito bom. A nível de treino estou muito contente e orgulhoso dos jogadores.»

 

O técnico espanhol falou ainda dos principais desafios para os jogadores neste regresso à competição: «Somos as mesmas equipas, com os mesmos jogadores, por isso, os padrões de jogo serão mais ou menos os mesmos. É certo que ficámos num período de máxima dificuldade nestes meses, por isso o aspeto emocional e físico vai ser muito importante. A nível emocional ainda mais. Estamos felizes por voltarmos um bocadinho à normalidade de antes, mas não podemos esquecer que a situação ainda não ficou resolvida.»

 

Velázquez comentou ainda o facto de os jogos se realizarem à porta fechada: «Se perguntar a 100 pessoas, acho que as 100 vão dizer que preferem jogar com adeptos nas bancadas. Para mim, o futebol é paixão e sentimento, características que nascem dos adeptos. No entanto, a situação é o que é e temos de nos adaptar. Pior estaríamos se estivéssemos ainda em casa. Temos de ser inteligentes e ir dando passos certos. Quando as autoridades de saúde disserem que podem estar pessoas nas bancadas, melhor. É o que todos desejamos que aconteça o mais cedo possível.»

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (0)

Últimas Notícias