Espanhóis lembram saída de Ronaldo de Madrid: «O divórcio mais ruinoso da história do desporto»

Real Madrid 26-05-2020 16:30
Por Redação

Hoje, terça-feira, passam-se dois anos sobre o último jogo de Cristiano Ronaldo pelo Real Madrid. Foi a 26 de maio de 2018, em Kiev, que o internacional português começara, logo após vencer a final da Liga dos Campeões frente ao Liverpool, a abrir a porta de saída do Santiago Bernabéu nove anos depois de chegar do Manchester United.

O divórcio consumar-se-ia a 10 de julho, quando a Juventus anunciou a ‘bomba’: Ronaldo passou a ser ídolo em Turim, a troco de 110 milhões de euros.

 

O jornal Marca relembra aquele que considera ser «o divórcio mais ruinoso da história do desporto moderno. Mais ainda do que o de Michael Jordan com Juanita», escreve-se no artigo, que considera que a operação acabou por não beneficiar nenhuma das partes. Desde então, Florentino Pérez gastou mais de 300 milhões de euros em reforços e só conquistou uma Supertaça de Espanha, enquanto Ronaldo não voltou a ganhar qualquer Bola de Ouro ou Liga dos Campeões. «Também deixou os golos em Madrid. Os 50 redondos das nove temporadas anteriores passaram a ser menos de 30», justifica a Marca.

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (59)

Últimas Notícias

Mundos