Japão contraria versão do COI: «Não acordámos divisão de custos extra»

Jogos Olímpicos 21-04-2020 22:45
Por Redação

Um dia depois do Comité Olímpico Internacional (COI) ter publicado uma explicação dos procedimentos relativos ao adiamento dos Jogos Olímpicos de 2020, o governo japonês veio tecer duras críticas. No documento, Thomas Bach anuncia que Shinzo Abe, primeiro-ministro japonês, tinha concordado cobrir os custos extras, algo que foi negado.

 

«Não achámos apropriado citar Shinzo Abe para referir um termo que foi além dos definidos. Não acordámos divisão de custos extra e por isso pedimos ao COI para retirar a frase em questão», explicou Yoshihide Suga, porta-voz do governo japonês.

 

De acordo com a BBC, o adiamento do Jogos olímpicos de 2020 vai implicar um custo extra de 13 mil milhões de euros. Números que o COI não confirma.

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (0)

Últimas Notícias

Mundos