Covid-19: Governo prolonga estado de emergência por mais 15 dias

Guiné-Bissau 12-04-2020 15:56
Por Lusa

 

O autoproclamado Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, prolongou por mais 15 dias o estado de emergência, no âmbito do combate à pandemia de Covid-19.

 

«É renovada a declaração do estado de emergência em todo o território nacional com fundamento na verificação de uma continuada situação de calamidade pública», refere o decreto presidencial.

 

No decreto, o general explica que decidiu prolongar o estado de emergência no país até 26 de abril, porque a «situação piorou».

 

«Somos obrigados a ponderar e requalificar as medidas adotadas, prorrogar a maior parte delas e adequar outras às circunstâncias atuais», refere o decreto, salientando que o Governo deve adotar medidas concretas para a aplicação do estado de emergência e para respeitar os limites impostos pela Constituição.

 

Umaro Sissoco Embaló tinha declarado estado de emergência a 27 de março, prazo que terminava este domingo.

 

As autoridades de saúde da Guiné-Bissau confirmaram que aumentou para 39 o número de casos registados com o novo Coronavírus, mantendo-se o número de três recuperados da doença.

 

O Covid-19 atingiu a Guiné-Bissau num momento em que o país vive mais um período de crise política, depois de o general Umaro Sissoco Embaló, dado como vencedor das eleições pela Comissão Nacional de Eleições, se ter autoproclamado Presidente, enquanto decorre no Supremo Tribunal de Justiça um recurso de contencioso eleitoral apresentado pela candidatura de Domingos Simões Pereira.

 

Umaro Sissoco Embaló tomou posse numa cerimónia dirigida pelo vice-presidente do Parlamento, Nuno Nabian, que acabou por deixar aquelas funções, para assumir a liderança do Governo nomeado pelo autoproclamado Presidente.

 

O Governo demitido por Umaro Sissoco Embaló, o do primeiro-ministro Aristides Gomes, mantém o apoio da maioria no Parlamento.

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Últimas Notícias

Mundos