Corte de 20% no salário de mais de 500 funcionários; plantel, para já, de fora

Tottenham 31-03-2020 12:03
Por Redação

O Tottenham vai avançar para o corte de salários de 550 funcionários do clube, que será de 20%, excluindo, para já, os jogadores.

 

Numa mensagem publicada no site do clube treinado por José Mourinho, o chairman Daniel Levy, que também sofrerá o corte, explicou de forma crua «que nada será como dantes», porque mesmo que se possa voltar a jogar, muitas empresas terão fechado, muito adeptos terão perdido o emprego, muitos patrocinadores terão seguido em frente.

 

«Todas as pesssoas no planeta serão afetadas por esta pandemia. No meu tempo de vida, não me lembro de nada tão impactante. Quando leio notícias sobre transferências de jogadores este verão, como se nada de passasse,  penso que as pessoas têm de acordar. Com mais de 700 mil infetados, quase 38 mil mortos e grandes partes do mundo fechadas em casa, temos que perceber que o futebol não funciona numa bolha. Podemos ser o oitavo clube mais poderoso, mas isso é irrevelante perante este vírus», contabilizou. 

 

Assim, o chairman lembrou Bayern Munique, Barcelona ou Juventus, que já acordaram cortes de salários com jogadores, referindo que, para já, apenas os funcionários serão incluídos nesta espécie de lay-off. «Depois de já termos reduzido alguns custos, tomámos a decisão - para poder proteger empregos - de reduzir a remuneração de todos os 550 diretores e funcionários durante abril e maio, usando o programa do apoiado pelo governo», explicou.

 

Levy acrescenta que discussões com Liga, Federação, Associação de Jogadores e Associação de Treinadores «resulte em que jogadores e treinadores façam a sua parte pelo ecossistema do futebol».

 

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (3)

Últimas Notícias