Weigl fala dos planos estragados e faz revelação sobre Taarabt

Benfica 30-03-2020 21:41
Por Nuno Reis

Julian e Sarah decidiram casar. Mas em ano de Europeu de futebol pensaram que o melhor seria reservar a festa para 2021. A pandemia tudo fez parar e o Euro, afinal, ficou para o próximo ano, o que pode atrapalhar, uma vez mais, os planos. Julian Weigl, médio alemão do Benfica, explica: «Queria casar-me no próximo verão, mas pensei que o Europeu seria este ano e tivemos de mudar a data, até porque se calhar ninguém poderia vir. Mas vamos encontrar outra data.»

 

Sem se deter, analisa o adiamento da competição, que causa problemas aos jogadores: «Entendo que tenham mudado para que a época possa terminar, é a escolha natural, até para quem muito trabalhou e quer lutar por um lugar no Europeu.»

 

O médio alemão refere também que «no futebol muita coisa pode acontecer», pensando nas lesões e não só, observa que «é muito difícil» pensar na seleção alemã, mas garante que «será um grande Euro».

 

Weigl abordou vários temas em entrevista no Instagram (canal da agência 433). A vida atual com a namorada — «Jogamos Playstation, passeamos o cão, vemos Netflix e ligamos aos familiares, que ficam felizes» —, temas do Dortmund, como o sentido de humor de Aubameyang, agora jogador do Arsenal, «muito engraçado e divertido, um pouco louco».

 

Referiu-se ao central Hummels e disse em jeito de brincadeira que não o escolheria para companhia na quarentena — «É muito inteligente e está sempre a avisar-nos quando estamos errados» —, e comentou ainda que o português Raphael Guerreiro «é divertido e muito bom rapaz». Não se esqueceria de um companheiro do Benfica e da relação dele com o telefone — «Taarabt está sempre a publicar coisas no Instagram, parece um influencer profissional» — e admitiu que para companheiro numa quarentena elegeria outro jogador do Dortmund: «Marc Reus, era meu companheiro de quarto.»

 

Antes de terminar, Weigl falou mais seriamente, abordando a pandemia em solo nacional, onde tem a companhia de Sarah: «As coisas não estão más como em Espanha ou Itália, houve medidas rígidas desde o princípio, não se adiando o encerramento de estabelecimentos públicos. Custa, mas estou seguro em casa. Tentamos fazer o pequeno-almoço juntos, depois treino-me, corro e termino. Comemos juntos, aprendemos português, que é muito difícil. Mas agora temos muito tempo.»

Ler Mais

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Comentários (10)

Últimas Notícias