China fecha fronteiras a cidadãos estrangeiros

COVID-19 26-03-2020 22:41
Por Redação

A China vai fechar as suas fronteiras daqui dois dias para a maioria dos estrangeiros, incluindo aqueles que possuem visto ou autorização de residência válidos, a partir da meia-noite do próximo sábado, para controlar e evitar a propagação do Covid-19.

 

Será a primeira vez que o fará no período pós-maoísta.

 

Pequim, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores, defende que precisa de tomar medidas «necessárias e temporárias» para responder aos novos casos da doença identificados, mais de meio milhar, a grande maioria de pessoas que regressaram ao país.

 

Entre as poucas exceções estão diplomatas, quem viajar em missões oficiais, quem possuir um visto do tipo C, atribuído a trabalhadores de transportes, e quem passe pela China cem trânsito.

 

De acordo com as autoridades chinesas, serão realizados ajustes com o evoluir da situação.

 

«Não podemos manter os nossos cidadãos fora do país, por isso, temos de parar de admitir cidadãos estrangeiros para não afetar o nosso trabalho de prevenção contra o vírus», afirmou o Zhang Yiwu, professor da Universidade de Pequim ao Global Times.

 

Esta quinta-feira, Pequim também restringiu os voos internacionais de companhias estrangeiras de e para fora da China a apenas um por país e por semana.

 

As transportadoras chinesas, por seu lado, só poderão voar para destinos estrangeiros uma vez por semana e não mais de 75 por cento dos lugares das aeronaves poderão ser ocupados.

 

Recorde-se que esta quinta-feira, a China, país onde o surto teve origem, na cidade de Wuhan, província de Hubei, viu os Estados Unidos, com 83144 casos de infeção confirmados, pulverizarem o seu número, 81285.

 

Washington reportou já 1201 mortes — na China morreram, até agora, 3287 pessoas — e 1864 altas, mantendo-se ativos 80079 casos. Na China, com a recuperação de 74051 pessoas já só há 3947 doentes infetados.

  

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Ler Mais

Últimas Notícias