Natxo à procura da «tecla» para vencer em casa

Tondela 17-01-2020 13:55
Por Arménio Pereira

O Tondela recebe este sábado (18h), o Moreirense naquela que é a última jornada da primeira volta da Liga.

 

Natxo González reconhece a necessidade de vencer um adversário que luta pelos mesmos objetivos. Com mais dois pontos na tabela classificativa, o treinador não quer ser ultrapassado pelos cónegos. «Estamos dentro dos números que se puseram como objetivo no princípio da época. E se ganharmos amanhã (sábado) acabamos com 22 pontos e creio que é uma boa cifra», salientou.

 

Para alcançar essa pontuação é preciso vencer o Moreirense: «Se for assim considero que é uma boa primeira volta», acrescentou o treinador espanhol, que não quer também que ganhar em casa se torne uma obsessão.

 

A acontecer uma vitória sobre o adversário deste sábado, serão os primeiros três pontos de 2020 no Estádio João Cardoso. «Temos tido maiores problemas em casa, mas estamos a trabalhar para encontrar o caminho para essas vitórias que tanto desejamos em casa. Vamos tentá-lo amanhã outra vez». Natxo González encontrou um termo curioso para inverter o que tem sido o comportamento da equipa no seu reduto. «Vamos ver se encontramos a tecla para podermos ser fiáveis em casa», desejou.

 

O técnico do Tondela acredita que encontrará um Moreirense também a necessitar de pontos: «É uma equipa que está a crescer com o novo treinador, creio que foi consistente, tanto na partida com o Paços de Ferreira, como com o FC Porto dando a sensação que defensivamente é uma equipa bem trabalhada». Natxo González considera ainda que os cónegos têm jogadores criativos no meio campo e no ataque: «Têm boas soluções de velocidade e criatividade é uma equipa de que gosto», elogiou.

 

O treinador espanhol reitera a vontade de que a sua equipa seja mais contundente no ataque sem cometer erros defensivos, contrariando algumas críticas de que faz as substituições demasiado tarde. «Algum defeito tenho que ter. No futebol há sempre algo que pode ser motivo de crítica. Faço as mudanças quando acho necessário», lembrando que tudo depende do resultado: «Se ganharmos seremos o melhor treinador do mundo e quando perdermos não…», concluiu.

Arménio Pereira   

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias