Sensacional Gilbert atira Trump para fora do Open da Escócia (5-2)

Snooker 13-12-2019 21:17
Por António Barroso

O inglês David Gilbert, de 38 anos, 12.º da hierarquia, qualificou-se na noite desta sexta-feira para as meias-finais do Open da Escócia, onde irá encontrar Mark Selby, ao vencer categórica e sensacionalmente outro compatriota, apenas e só o campeão mundial e número um do ranking, Judd Trump, de 30 anos, por 5-2, em encontro dos quartos de final da prova da época 2019/2020 da World Snooker a decorrer na Emirates Arena, em Glasgow, até domingo, dia 15 do corrente mês.

 

Finalista vencido do English Open (Selby, 1-9) e semifinalista do Mundial, David Gilbert atirou com o líder da hierarquia borda fora do torneio com uma exibição categórica e entradas de 71 pontos (primeiro parcial), 98 pontos (segunda partida), centenária de 142 pontos (sexta partida) e 53 a pontos a fechar (sétimo parcial), respetivamente, ante um Judd que apenas no parcial inaugural (entrada de 66 pontos e no quinto frame – centenária, 101 pontos – se mostrou, e que sai de cena na Emirates Arena já nos quartos de final.

 

Sábado, nas meias-finais, a jogar já à melhor de 11 frames – até um vencer seis (de 6-0 a possíveis 6-5) -, Gilbert irá medir forças precisamente com Mark Selby, de 36 anos, quinto do ranking  e tricampeão mundial (2014, 2016 e 2017), carrasco de Ronnie O’Sullivan (5-4) durante a tarde. Tem, pois, a oportunidade de se desforrar do seu grande amigo, e do pesado desaire sofrido ante o compatriota na final do English Open da corrente temporada.

 

A outra meia-final em Glasgow oporá a campeão de 2018, o norte-irlandês Mark Allen, de 33 anos, sétimo da hierarquia (bateu Scott Donaldson por 5-1 à tarde) ao inglês Jack Lisowski, de 28 anos, 14.º do ranking, que venceu o tailandês Thepchaiya Un-Nooh, de 34 anos, 21.º da tabela mundial, no outro jogo da sessão noturna dos quartos na Emirates Arena, por 5-3.

 

Lisowski entrou a ganhar ante Thep (1-0, entrada de 63 pontos), viu o asiático responder com 99 pontos de tacada para o 1-1, mas arrancou estupendas entradas, primeiro centenária de 143 pontos, e depois nova tacada ganhadora, de 76 pontos, para chegar com 3-1 ao intervalo. O tailandês mostrou o seu temível jogo ofensivo para encostar a 2-3 (entrada de 80 pontos na quinta partida), Jack respondeu à altura , com nova entrada de 79 pontos para o 4-2: faltava-lhe um. Altura de Thepchaiya mostrar fibra, já sem margem de manobra: entrada de 62 pontos a valer o 3-4, e, na oitava partida, chegou aos 49 pontos mas claudicou.. e Jack acelerou para a meta, com um break de 77 pontos para o 5-3… e as meias com Mark Allen.

 

O Open da Escócia, prova da época 2019/2020 da World Snooker, pontua para o ranking e decorre até domingo, dia 15, na Emirates Arena, em Glasgow. Distribui £405 mil (€480.077) de prémios, das quais £70 mil (€82.976) ao campeão. A final será domingo, à melhor de 17 possíveis parciais: é campeão o primeiro a vencer nove partidas (9-0 a possíveis 9-8). O norte-irlandês Mark Allen defende o título de 2018 (9-7 a Shaun Murphy na final) no torneio, transmitido para Portugal (EuroSport).

 

Quartos de final, esta 6.ª feira (apurados a negro):

Mark Allen-Scott Donaldson, 5-1

Ronnie O’Sullivan-Mark Selby, 4-5

Jack Lisowski-Thepchaiya Un-Nooh, 5-3

David Gilbert-Judd Trump, 5-2

 

Meias-finais, sábado (hora local e de Portugal continental):

Mark Selby-David Gilbert (13 horas)

Mark Allen-Jack Lisowski (19 horas)

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias